Apresentação

As relações entre ensino e trabalho, serviços e ensino são de grande importância para a formação em saúde e para a consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS), possibilitando construção e difusão de conhecimento e desenvolvimento de estratégias e táticas para a ocupação de espaços na rede de cuidados, requerendo projetos pedagógicos que se integrem com os serviços e, do trabalho docente - assistencial.
A UFRN é responsável por formar enfermeiros, médicos, odontólogos, farmacêuticos, nutricionistas, fisioterapeutas, biólogos, entre outros. Grande parte desses cursos necessitam da formação prática nos hospitais. Além desses, os cursos de PG se dão integralmente nesses serviços. Assim, os HUF, por meio das residências médica e multiprofissional, disponibilizam ao país especialistas que deverão prover a assistência de qualidade à população e pesquisadores, que contribuem com os avanços na ciência, tecnologia e inovação em saúde, e que correspondem a uma parcela da demanda para essa proposta de MP em questão.
Nessa perspectiva, o objetivo do curso é contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico e formação profissional em saúde, em consonância com as políticas de Educação, de Saúde e de Ciência, Tecnologia e Inovação. Consubstancia-se no princípio da efetividade, entendida como desempenho desejado quanto à transformação de uma realidade, que aponta mudanças econômicas e institucionais necessárias e que deverão decorrer de políticas públicas.
Espera-se que o egresso a ser formado neste curso seja capaz de emitir parecer crítico fundamentado em conhecimento científico tecnológico, considerando a participação de outros profissionais, apresentando a interdisciplinaridade e transdisciplinaridade vivenciada e discutida no período de formação do mestrado profissional. Possua também um perfil profissional transformador de procedimentos e metodologias aplicadas, influenciador de boas práticas com embasamento legal e científico, ético e com iniciativa.

 

Sob a área de concentração “Gestão e Inovação em Saúde”, o curso de Mestrado Profissional em Gestão e Inovação em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte possui as seguintes linhas de pesquisa:

LINHA 1 – Ensino na Saúde: Essa Linha de Atuação Científico Tecnológica (LACT) inclui a formulação do Ensino em Saúde com foco na política pública apresentada pelo Ministério da Saúde para a educação dos profissionais, sustentada nos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS) e proposta para implementar processos com capacidade de impacto no ensino, na gestão setorial, nas práticas de atenção e no controle social em saúde.

LINHA 2 – Governança: A promoção da saúde no ambiente organizacional possibilita controlar os custos com assistência médica, orientar a cultura corporativa para a saúde e o bem estar dos funcionários, e melhorar a motivação e o desempenho no trabalho. Nessa LACT são incluídos programas estratégicos de relacionamento político, suporte legal regulatório e relacionamento institucional, conflitos de interesse; inovação e gestão em organização do corpo clínico, melhores práticas assistenciais, organização assistencial, gestão de pessoas e práticas de sustentabilidade; e relações corporativas com fornecedores e pacientes/cliente.

LINHA 3 – Políticas Públicas: Diante dos desafios para a organização da atenção à saúde no contexto contemporâneo, há diversas propostas, determinadas por distintas concepções políticas, ideológicas e teórico-conceituais, que buscam definir papéis, modos de gestão e funcionamento dos hospitais e unidades de saúde. Entretanto, apesar das diferenças, em geral as propostas são derivadas de combinações entre referenciais da organização de serviços e Sistemas de Saúde, da atenção gerenciada (Managed Care) e da administração de empresas. Ao propósito de desenvolver estratégias voltadas para promoção à saúde e prevenção de doenças, há o exemplo dos Hospitais Promotores de Saúde (HPS), divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Essa LACT busca construir novos papéis para atenção hospitalar no Sistema de Saúde, além da prestação assistencial propriamente dita, a partir da utilização do referencial da “Promoção da Saúde”.

LINHA 4 – Tecnologia em Saúde: A gestão de uma unidade em Saúde por si só já é complexa. Mas, é clara a necessidade de uma gestão de recursos em prol da produtividade e eficiência principalmente com relação à demanda e aos custos fixos e variáveis versus efetividade dessas novas tecnologias. Assim, a linha de atuação cientifica e tecnológica, visa analisar e discutir as questões relevantes no setor de saúde sob a perspectiva econômica, estando dividida em duas partes. A primeira parte apresenta os elementos fundamentais da teoria econômica para analisar o mercado de tecnologias de saúde e inclui o estudo de tópicos como a pesquisa, desenvolvimento, inovação e produção de tecnologias em saúde. A segunda parte trata da dinâmica dos sistemas de inovação em saúde, inter-relação entre os principais atores e protagonistas do sistema de inovação em saúde no Brasil e apresenta modelos de sucesso de sistema nacionais de inovação.


Endereço Alternativo


Coordenação do Programa

  • - HERTZ WILTON DE CASTRO LINS

    Telefone/Ramal: (84) 3342-2262/512

    Telefone/Ramal 2: Nenhum conteúdo disponível até o momento

    E-mail: ppggis.ufrn@gmail.com

SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa23-producao.info.ufrn.br.sigaa23-producao