Banca de QUALIFICAÇÃO: AILTON SERGIO LEAL BEZERRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AILTON SERGIO LEAL BEZERRA
DATA: 18/07/2013
HORA: 14:00
LOCAL: Salão Vermelho
TÍTULO:

O DISCURSO ARGUMENTATIVO SOBRE OS NEGROS NOS LIVROS DIDÁTICOS DE HISTÓRIA: OS PROCEDIMENTOS DA ENCENAÇÃO ARGUMENTATIVA E A LEI Nº 10.639/03


PALAVRAS-CHAVES:

Livros didáticos de História; Discurso Argumentativo; Encenação Argumentativa.


PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Teoria e Análise Lingüística
RESUMO:

Propomos pesquisar como o discurso argumentativo sobre os negros africanos e afrodescendentes aparecem nos livros didáticos de história, do Ensino Fundamental e Médio (Ensino Básico), tendo como partida a década de 1970 chegando a década 2000. Nossa pesquisa se baseia nos Procedimentos da Encenação Argumentativa (CHARAUDEAU, 2009), que consistem, na argumentação, na utilização de procedimentos, baseados nos diversos componentes do modo de organização argumentativo, de modo a servir a um propósito de comunicação. Para Charaudeau (2009) a argumentação, inserida no âmbito da organização do discurso, é o resultado textual de uma combinação entre diferentes componentes que dependem de uma situação que tem finalidade persuasiva. Apresentamos como ponto divisor de águas da nossa investigação a Lei nº 10.639/03, que torna obrigatório o ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira, e da África nos currículos do ensino básico e superior, bem como na formação dos professores. Analisando os livros didáticos, buscaremos responder se a partir de então, da implementação da Lei, os livros assumem esse compromisso, em abordar a temática sobre a África e sobre os Negros, de uma forma reflexiva, que leve em consideração as contribuições dos diversos grupos africanos e afrodescendentes nos diversos campos, que abordem a temática segundo às orientações fornecidas pela legislação, ou se utilizam os mecanismos pertencentes aos procedimentos da Encenação Argumentativa visando uma simulação, ou mascaramento, do tema. As novas tendências educacionais voltadas à formação cidadã, a aceitação das diferenças, e ao fortalecimento dos laços democráticos necessitam de pesquisas que abordem a história dos negros nos livros e em outras mídias, propondo análises que sugiram a reflexão e a retirada de qualquer excerto que leve a pensamentos racistas ou preconceituosos. Os estudos linguísticos do discurso e do texto nos oferecem um suporte de análise capaz de propiciar reflexões para além da busca pela historicidade do documento fonte, da bibliografia ou da mídia pesquisada, eles nos ajudarão a enxergar o discurso que está implícito.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1673309 - SULEMI FABIANO CAMPOS
Interno - 1476540 - CELLINA RODRIGUES MUNIZ
Interno - 1228220 - CLEIDE EMILIA FAYE PEDROSA
Notícia cadastrada em: 07/06/2013 15:29
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao