Banca de QUALIFICAÇÃO: TAYSA MÉRCIA DOS SANTOS SOUZA DAMACENO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TAYSA MÉRCIA DOS SANTOS SOUZA DAMACENO
DATA: 08/04/2013
HORA: 08:30
LOCAL: A definir
TÍTULO:

ENTRE O SER O E O FAZER EM TEMPOS DE IDEB: Sujeitos e Atores Sociais nas Representações Discursivas dos Docentes


PALAVRAS-CHAVES:

Avaliações Nacionais, Análise Crítica do Discurso, Professores, Atores Sociais, Sujeitos.


PÁGINAS: 170
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

O novo panorama da Educação Básica, no país, traz consigo um contexto de avaliações externas em larga escala. Após vinte anos dos primeiros ensaios de avaliações estandardizadas, encontramos um cenário atual de mudanças na escola pública: a corrida desenfreada para o alcance das metas previstas no Plano Nacional de Educação, entre estes o preconizado pelo Ideb. O novo modelo pautado na gestão de resultados envolve uma agenda de mudanças não só nas abordagens diretas sobre o ensino da leitura e da escrita, como também uma nova rede de práticas sociais globalizadas e glocalizadas que incluem especificamente o trabalho do docente em tempos de índices e rankings. Com o viés transdisciplinar (Análise Crítica do Discurso, Sociologia, Estudos Culturais e Linguística Sistêmico Funcional), esta pesquisa está inserida no campo da Linguística Aplicada (MOITA LOPES, 2006; CELANI, 2005; RAJAGOPALAN, 2006; PENNYCOOK, 2006). Objetiva analisar os discursos dos professores da Rede Estadual de Sergipe, atuantes nas séries iniciais e finais do Ensino Fundamental, que são submetidas aos exames nacionais, a exemplo da Prova Brasil e seus requerimentos.  A análise crítica dos discursos dos professores foi motivada pela rapidez com que as exigências da inovação adentram na sala de aula, visando o alcance das metas e fazendo com que os docentes modifiquem suas práticas pedagógicas, silenciem ou resistam. O trabalho foi endossado inicialmente pelas linhas teóricas da Análise Crítica do Discurso, Fairclough (2001, 2006), e apresenta uma nova abordagem para esse fim: a ASCD – Abordagem Sociológica e Comunicacional do Discurso, Pedrosa (2012, 2013). O estudo é de cunho qualitativo e se vale do referencial etnográfico, via entrevistas semiabertas. O corpus compõe-se de 16 relatos de docentes que atuam na Diretoria regional de Ensino – 02, no Estado de Sergipe. A temática das narrativas dos sujeitos em questão trata das impressões, expectativas, ações e autonomia destes ante o conjunto de mudanças em prol dos resultados que os mesmos estão vivendo. Para o quadro analítico, Atores Sociais foram representados discursivamente seguindo os postulados teóricos das categorias da representação destes no discurso, Van Leeuwen (1997, 2008). Os processos de subjetivação, fruto do trabalho do indivíduo para uma autogestão relacional, se apresentam pelo caminho socioanalítico da Sociologia Aplicada (para) Mudança Social (SMS), Bajoit (2006, 2008, 2009). As análises foram textualmente orientadas, em sua maioria, pelo aporte da Gramática Sistêmico Funcional, especificamente pelos processos do sistema de transitividade, Halliday (1985), Halliday e Mathiessen (2004), Eggins (2004) e Cunha e Souza(2011). Além disso, a pesquisa trouxe o campo dos Estudos Culturais para o diálogo e apresentação das identidades fragmentadas dos docentes no contexto da modernidade tardia, Giddens (2002),Hall (2011). Analisar criticamente esses discursos trouxe uma reflexão sobre a condição do docente imerso nessa tela de construção de saberes, marcada pelo quadro emergente do sistema educacional brasileiro ainda desigual. Como desdobramentos dessa visão, foram elencadas também as práticas sociais emergentes dos professores e a necessidade de formação continuada planejada para o novo quadro que se delineia.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1228220 - CLEIDE EMILIA FAYE PEDROSA
Interno - 1149420 - MARIA DA PENHA CASADO ALVES
Interno - 1555334 - ORLANDO VIAN JUNIOR
Notícia cadastrada em: 03/04/2013 09:38
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa28-producao.info.ufrn.br.sigaa28-producao