Banca de DEFESA: KLEBIA RIBEIRO DA COSTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KLEBIA RIBEIRO DA COSTA
DATA: 18/12/2012
HORA: 14:30
LOCAL: CCHLA - Auditório "D"
TÍTULO:

LETRAMENTO E POLÍTICAS PÚBLICAS: UM ESTUDO SOBRE A FORMAÇÃO DE CONDUTORES DE VEÍCULOS


PALAVRAS-CHAVES:

Letramento, Trânsito, Formação de Condutores.


PÁGINAS: 112
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

Na sociedade contemporânea a linguagem se presentifica em todos os espaços sociais e assume as mais diversas finalidades para atender às necessidades que emergem de cada um desses domínios e/ou de situações comunicativas.  No trânsito essa realidade não é diferente. Para guiar veículos faz-se necessário conhecer, por meio de artefatos de leitura, o que estabelece a legislação quanto à forma de agir nesse domínio. Desta feita, o presente trabalho tem como objetivos descrever as atividades de leitura e de escrita realizadas em eventos de formação de condutores de veículos, conhecer as expectativas geradas pelos condutores/aprendentes a partir dessa formação, bem como, assinalar a dimensão reflexiva desses eventos. Em termos teóricos, ancora-se nos Estudos de Letramento, entendidos aqui como práticas sociais que se inserem nos diversos domínios sociais (BARTON; HAMILTON, 1993, 1998; KLEIMAN, 1995; 2008; MORTATTI, 2004; STREET, 1984; OLIVEIRA, 2008, 2010; ROJO, 2009; PAZ, 2008). Na Teoria dos gêneros (BRONCKART, 2004, 2006; OLIVEIRA, 2010) e na sua instância multimodal (KRESS e VAN LEUWEN, 1996; DIONÍSIO, 2006). Em termos metodológicos, segue o viés da abordagem qualitativa de pesquisa, em virtude da sua natureza etnográfica (BOGDAN & BIKLEN, 1994; MINAYO, 2010, CANÇADO, 1994; CHIZZOTTI, 2005). O corpus da pesquisa foi gerado por meio da leitura do Código de Trânsito Brasileiro, da observação de eventos de letramento realizados em Centros de Formação de Condutores da cidade do Natal, da análise das cartilhas utilizadas nesses eventos, além de questionários com questões abertas e fechadas e entrevistas semiestruturadas. Os colaboradores se constituem de condutores em formação, além de instrutores que atuam nesse domínio. As análises apontam para contribuições significativas no tocante a posicionamentos mais comprometidos dos futuros condutores com o bem estar e segurança daqueles que utilizam as vias públicas, a partir das práticas de leitura e de escrita realizadas no decorrer da formação para o trânsito. A contribuição deste trabalho reside na possibilidade de ampliar as discussões acerca dos usos das práticas de linguagem no âmbito da formação para o trânsito, mais especificamente, da formação de condutores de veículos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1674285 - ANA MARIA DE OLIVEIRA PAZ
Interno - 1149420 - MARIA DA PENHA CASADO ALVES
Interno - 332207 - MARIA DO SOCORRO OLIVEIRA
Externo à Instituição - SILVANO PEREIRA DE ARAÚJO - UERN
Notícia cadastrada em: 04/12/2012 17:01
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao