Banca de QUALIFICAÇÃO: LOUIZE LIDIANE LIMA DE MOURA CÂMARA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LOUIZE LIDIANE LIMA DE MOURA CÂMARA
DATA: 29/10/2012
HORA: 15:00
LOCAL: CCHLA - Auditório "A"
TÍTULO:

Letramento digital e formação docente: estudo etnográfico-virtual sobre o uso do computador na cibercultura


PALAVRAS-CHAVES:

Letramento Digital. Letramento do Professor. Etnografia virtual.


PÁGINAS: 130
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

Nas últimas décadas, as políticas públicas de educação e inclusão digital têm investido significativamente na aquisição de hardwares e softwares com o intuito de oferecer às escolas públicas brasileiras tecnologia, especificamente, computadores e internet banda larga. O que se observa, todavia, é que a formação dos professores para lidar com esses artefatos é posta em segundo plano, apesar de se mostrar como uma exigência da sociedade da informação. A fim de atender a essa demanda, desenvolvemos o curso de extensão Letramentos e tecnologias: ensino de língua portuguesa e demandas da cibercultura, no qual foram promovidas sessões de estudo semipresenciais, focalizando as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) como ferramentas pedagógicas válidas ao processo de ensino-aprendizagem, no cenário contemporâneo. Nesse sentido, elegemos como objeto de estudo as práticas de letramento digitais efetivadas por 38 (trinta e oito) professores em formação inicial e continuada. Teoricamente, buscamos contribuições nos estudos do letramento (BARTON; HAMILTON, 1998; KLEIMAN, 1995, 2005; OLIVEIRA, 2010) e da formação de professores (PERRENOUD, 2000; PERRENOUD; THURLER et al., 2002; SILVA, 2008). Metodologicamente, esta investigação filia-se ao campo da Linguística Aplicada, adotando a abordagem quali-quantitativa da pesquisa. Os dados são analisados à luz da etnografia virtual (KOZINETS, 1997; HINE, 2000). As análises evidenciam que existe uma defasagem no que diz respeito à utilização das TIC pelos professores em sala de aula, indicando a necessidade de um maior investimento nesse aspecto. Dada a natureza colaborativa do curso, observamos que os professores em formação inicial, pelo fato de integrarem a geração Y, atuam como pares mais experientes, oferecendo apoio – sccaffolding – (BRUNER, 1985) aos professores em formação continuada. Essa conduta sinaliza a importância das redes de aprendizagem colaborativas no processo de letramento do professor.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1674285 - ANA MARIA DE OLIVEIRA PAZ
Externo ao Programa - 3229319 - APUENA VIEIRA GOMES
Interno - 1666189 - JANAINA WEISSHEIMER
Presidente - 332207 - MARIA DO SOCORRO OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 08/10/2012 15:40
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao