Banca de QUALIFICAÇÃO: KLEBIA RIBEIRO DA COSTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KLEBIA RIBEIRO DA COSTA
DATA: 04/09/2012
HORA: 09:00
LOCAL: CCHLA - Auditório "D"
TÍTULO:

LETRAMENTO E EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO: UM ESTUDO SOBRE AS PRÁTICAS DE LEITURA E DE ESCRITA NA FORMAÇÃO DE CONDUTORES DE VEÍCULOS


PALAVRAS-CHAVES:

Letramento, Trânsito, Formação de Condutores.


PÁGINAS: 93
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

Na sociedade contemporânea a linguagem se presentifica em todos os espaços sociais e assume as mais diversas finalidades a fim de às necessidades que emergem em cada um desses domínios e/ou de situações comunicativas. Desta feita, o presente trabalho tem como objetivo depreender as práticas de letramento vivenciadas por futuros condutores de veículos automotores no percurso de formação e suas implicações para atitudes agentivas no trânsito. Em termos teóricos, apoia-se nos Estudos de Letramento (BARTON; HAMILTON, 1993, 1998; KLEIMAN, 1995; MORTATTI, 2004; SOARES; 2003; STREET, 1984; OLIVEIRA, 2008, 2010), entendidos aqui como práticas sociais que se inserem nos diversos domínios sociais (OLIVEIRA, 2010; KLEIMAN, 2008; ROJO, 2009), na teoria dos gêneros (BAZERMAN, 2006; OLIVEIRA, 2010; BRONCKART, 2004, 2006)  e na sua instância multimodal (KRESS e VAN LEUWEN, 1996; DIONÍSIO, 2006). Nos conceitos de políticas públicas (RUA, 2009; TEIXEIRA, 2002; SOUZA, 2006; HOBBES, 1985), bem como nos estudos alusivos às políticas públicas (RUA, 2009; TEIXEIRA, 2002; SOUZA, 2006). Metodologicamente, a investigação insere-se no campo da Linguística Aplicada (LA) e segue uma abordagem de natureza qualitativa, em virtude da sua natureza etnográfica (BOGDAN & BIKLEN, 1994; MINAYO, 2010, CANÇADO, 1994; CHIZZOTTI, 2005). O corpus da pesquisa foi gerado por meio da observação de eventos de letramento realizados em Centros de Formação de Condutores da cidade do Natal, além da aplicação de questionários e realização de entrevistas semiestruturadas. Os colaboradores da pesquisa compreendem condutores habilitados e em formação, além de instrutores que atuam na formação de futuros motoristas. As análises focalizam as práticas de letramento implementadas no decurso dos eventos de formação, assim como as suas implicações para uma atitude agentiva da parte dos futuros condutores no cotidiano do tráfego de veículos. Nesse sentido, destacam-se posicionamentos mais comprometidos com a segurança de si e dos outros, o que inclui o respeito à legislação vigente, a responsabilidade de conduzir veículos dentro das normas do Código Brasileiro de Trânsito (CBT), o cuidado com a manutenção da vida, dentre outros procedimentos que podem  tornar o trânsito mais humanizado. A contribuição deste trabalho consiste em ressaltar a relevância do letramento para a agência no âmbito da mobilidade urbana.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1674285 - ANA MARIA DE OLIVEIRA PAZ
Interno - 1149420 - MARIA DA PENHA CASADO ALVES
Interno - 332207 - MARIA DO SOCORRO OLIVEIRA
Externo à Instituição - SILVANO PEREIRA DE ARAÚJO - UERN
Notícia cadastrada em: 16/08/2012 16:17
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao