Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIA LUCIA BARBOSA ALVES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA LUCIA BARBOSA ALVES
DATA: 15/02/2012
HORA: 14:30
LOCAL: CCHLA - Auditório D
TÍTULO:

ANA CRISTINA CESAR: ESCREVER ENTRE AS GRETAS DO DESERTO


PALAVRAS-CHAVES:

crítica, poesia, vida, Ana Cristina Cesar


PÁGINAS: 40
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
SUBÁREA: Literatura Comparada
RESUMO:


Ana Cristina Cesar e seu plano de sobrevivência: escrever. Mas o que é escrever? O que é precisamente construir uma escrita? Como, para onde avança o deserto, a solidão, o encontro com tudo isso? Esclarecemos que o nosso trabalho não pretende responder às questões, mas dialogar com elas, problematizar o fazer poético de Ana Cristina Cesar a partir da crítica sobre a (sua) poesia, que elaborou e mobilizou dentro e fora da sua produção escrita. Durante o período de 1975 a 1983, a poeta carioca exercitou concomitantemente as atividades de escritora, intelectual e professora, em todos estes papéis debatia-se profundamente com a questão “fazer literatura”. Escrever com as perguntas. No caso da nossa autora, escrever para as próprias perguntas. Portanto, interessa-nos refletir sobre o que se passa no exercício de escrever em Ana Cristina Cesar, o “vacilo da vocação” a se fazer ato de criação. Sirgar. É possível definir o que é um escritor? É possível definir o que é escrever para um escritor? “Escrever é também tornar-se outra coisa que não escritor.” (DELEUZE, 1997, p. 16). A passagem invoca uma viagem pelo deserto, uma travessia voraz, tempos, espaços, multidões, afetos, encontros, fugas, margens, desvios, feridas. Estamos com a nossa paixão, e sós.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1299003 - DERIVALDO DOS SANTOS
Presidente - 1496892 - MARCIO VENICIO BARBOSA
Interno - 1674934 - TANIA MARIA DE ARAUJO LIMA
Notícia cadastrada em: 30/01/2012 10:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao