Banca de DEFESA: LEODÉCIO MARTINS VARELA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LEODÉCIO MARTINS VARELA
DATA: 06/12/2011
HORA: 14:00
LOCAL: CCHLA
TÍTULO:

INTERAÇÃO EM SALA DE AULA DE LÍNGUA INGLESA: o feedback como estratégia do desempenho assistido.


PALAVRAS-CHAVES:
  Ensino-aprendizagem. Interação oral. Professor/alunos. Feedback avaliativo formativo.

 


PÁGINAS: 195
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Lingüística Aplicada
RESUMO:

O presente trabalho procura caracterizar as práticas e efeitos do feedback de um professor na interação oral com os seus alunos em sala de aula de Língua Inglesa em uma escola de Ensino Fundamental II, 6º Ano, em Assú, (RN). Para tanto, tomamos como base as pesquisas de Vygotsky (1975) e Bruner (1976) que afirmam que a aprendizagem é construída por meio da interação entre um parceiro mais experiente (professor, pais, amigos) e o aluno que exerce um papel ativo – reconstrutor do conhecimento, bem como os estudos de Ur (2006) e Brookhart (2008), entre outros pesquisadores em Linguística Aplicada que defendem que o feedback precisa ser de tipo avaliativo formativo, uma vez que tem a ver com a autonomia e o avanço da aprendizagem do aluno. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa e base interpretativista, cuja relevância reside no fato de que o ambiente natural (sala de aula) é fonte direta dos dados gerados nesta pesquisa por meio de observações/anotações de campo e de transcrições de cinco aulas de inglês gravadas em áudio. Os resultados desse estudo apontam para as seguintes constatações: o professor parece ainda seguir padrões de interação de sala de aula que atendem ao processo IRA (Iniciação, Resposta e Avaliação) nos moldes behavioristas: 1) Ele fala mais e determina os turnos de fala; 2) o professor faz mais perguntas, bem como dirige as atividades na maior parte do tempo; 3) o feedback do professor assume os tipos: feedback pergunta, feedback modelo, feedback resposta repetida, feedback elogio,  feedback depreciação, feedback avaliação positiva/negativa e feedback sarcasmo, cujas funções parece ser avaliar desempenhos dos alunos com base em acertos e erros. Isso implica dizer que o feedback, dessa forma, parece não ajudar o aluno a avançar na aquisição do conhecimento pelo seu valor avaliativo normativo. Assim sendo, cabe ao professor fornecer feedback avaliativo formativo que tem a ver com o avanço da aprendizagem-linguagem-conhecimento. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1555334 - ORLANDO VIAN JUNIOR
Presidente - 1149618 - SELMA ALAS MARTINS
Notícia cadastrada em: 11/11/2011 14:59
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao