Banca de QUALIFICAÇÃO: SEAN MARDEM

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SEAN MARDEM
DATA : 21/12/2023
HORA: 09:00
LOCAL: meet.google.com/yjg-ftje-zvt
TÍTULO:

 

 

 

ORIENTAÇÃO E DIMENSÃO ARGUMENTATIVAS NO GÊNERO ENTREVISTA POLÍTICA: UMA INVESTIGAÇÃO TEXTUAL E DISCURSIVA DA ENUNCIAÇÃO FALACIOSA E DA PERFÍDIA RETÓRICA


PALAVRAS-CHAVES:

 

 

Gênero Entrevista Política. Análise Textual dos Discursos. Pragmadialética. Enunciação Falaciosa. Argumentação Perfidiosa. Orientação argumentativa. Semiótica social da interação verbal.


PÁGINAS: 180
RESUMO:

A entrevista política televisionada, analógica ou digital, é um gênero de discurso de negociação institucional de divergências de pontos de vista, entre políticos entrevistados e o auditório de eleitores, representado pelos entrevistadores. Neste estudo, examinamos a argumentação dialogal neste gênero, uma arena, na qual, operam expectativas de isenção, imparcialidade e racionalidade, para informar o auditório e orientar a deliberação do eleitorado. Enquadrado dentro da lógica informal, e institucionalizado, tanto pela concessão estatal para radiodifusão, quanto pelas normas e ética do jornalismo, essa dupla institucionalidade produz as expectativas que caracterizam a estabilidade e a convencionalidade do gênero entrevista. Este estudo se concentra em analisar como a argumentação política se desenvolve em uma situação controlada, diferente de debates ou monólogos discursivos livres. Nossa arquitetura teórica parte do alicerce da ATD de Adam (2011, 2022) e inclui as contribuições da pragmadialética, na investigação de dispositivos e anomalias nas interações argumentativas dialógicas. Assim, nossos objetivos primários são observar, identificar, descrever, categorizar, interpretar e analisar: (i) a orientação e a visada argumentativa (DUCROT, 1981) do plano de texto e da estrutura textual superenunciativa (ADAM, 2022) e a aderência do entrevistado no projeto temático; (ii) premissas, pontos de vista e atos ilocucionários (AUSTIN, 1962; SEARLE, 1969) encapsulados nas perguntas temáticas; (iii) violações às regras pragmadialéticas (EEMEREN e GROOTENDORST, 1992), às máximas de Grice (1989) e à relevância de Sperber e Wilson (1986), que traduzem falácias, entimemas defectíveis e perfídia retórica (MARDEM e RODRIGUES, 2023); (iv) estratégias de gerenciamento de face (GOFFMAN, 1956, 1967) do entrevistado; (v) dispositivos textuais, interacionais (KERBRAT-ORECCHIONI, 1990-1994) e multimodais (LEEUWEN e KRESS, 1996), engendrados em táticas perfidiosas. Nossa abordagem metodológica iterativo-espiral emprega a abdução de Peirce (1997) e o paradigma indiciário de Ginzburg (1989) para inferir hipóteses geradoras de tríades de hipótese-objetivo-pergunta, que conectam indícios preliminares com objetivos teleológicos, triangulando teorias, hipóteses e dados. Este processo antecede nossa revisão bibliográfica, que parte da ATD, integrando as demais teorias. A validação iterativa das hipóteses, dentro da triangulação de Denzin (1978) e Flick (2009), permite-nos a coexistência de nossa pretensão empirista, conforme Hume (2004), junto com uma abordagem graforrizomática, para o acondicionamento de dados dinâmicos. Este modelo permite uma abordagem modular, evitando a rigidez taxonômica e sustentando a interdisciplinaridade, enquanto refutamos a anarquia epistêmica. Os resultados preliminares sugerem que a estruturação textual superenunciativa da entrevista impacta na fluidez e limita a improvisação retórica do entrevistado, garantindo coerção racional mínima, que viabiliza a negociação das divergências de opinião. Os blocos temáticos encapsulam críticas e pontos de vista, argumentando em forma de pergunta. As perguntas parecem induzir uma postura defensiva e reativa no entrevistado, embora isso não garanta a manutenção da solidez e da razoabilidade argumentativa do entrevistado que, em despeito das estratégias superenunciativas, inside em táticas explícitas de evasão, de negações infundadas, técnicas de não resposta, e não assunção de responsabilidade argumentativa. Além disso, os resultados preliminares apontam para uma postura enunciativa do entrevistado com recorrência de falácias argumentativas, manobras retóricas pervasivas, ataques às faces, abuso de argumentação perfidiosa e intensa predominância de entimemas perniciosos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 349685 - MARIA DAS GRACAS SOARES RODRIGUES
Externo à Instituição - PAULO ROBERTO GONÇALVES SEGUNDO
Externa à Instituição - ROSALICE BOTELHO WAKIM SOUZA PINTO - NOVA
Notícia cadastrada em: 04/12/2023 13:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao