Banca de QUALIFICAÇÃO: ANA KARINA LIMA ALVES CERDEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANA KARINA LIMA ALVES CERDEIRA
DATA : 05/11/2019
HORA: 09:00
LOCAL: SALA RUTE – HUOL/UFRN
TÍTULO:

SISPERAH: Sistema de Gestão Inteligente para Organização da Lista de Espera de Pacientes no Internamento Hospitalar


PALAVRAS-CHAVES:

Gestão de Leitos; Lista de Espera; Regulação de Leitos; Sistema de Gestão


PÁGINAS: 21
RESUMO:

Otimizar o tempo de Espera para internação tem sido um grande problema para o Sistema Único de Saúde (SUS), e para a qualidade dos serviços de saúde. A demora no atendimento acarreta impactos significativos sobre o bem-estar, chances de cura, a natureza e extensão das sequelas nos pacientes e familiares envolvidos. A situação ainda é mais agravante quando, além de elevados, os prazos são imprevisíveis. De acordo com a Portaria nº 1.559 de 1º de agosto de 2008, que institui a Política Nacional de Regulação do SUS, implantada em todas as unidades federadas, respeitadas as competências das três esferas de gestão, como instrumento que possibilite a plenitude das responsabilidades sanitárias, assumidas pelas esferas de governo: Regulação de Sistemas de Saúde; Regulação da Atenção à Saúde; e Regulação do Acesso à Assistência, todo esse processo de gestão deve ser direcionado pelo perfil da complexidade institucional, definida conforme modelo pactuado, seguindo critérios pré-estabelecidos entre a Gestão institucional e a gestão Estadual, Municipal ou Federal. A contratualização é um processo de instrumentalização com metas qualitativas e quantitativas, criada pelo Ministério da Saúde para garantir o financiamento assistencial. Adequar esta realidade a um hospital universitário torna-se imprescindível para equalizar a demanda e a capacidade produtiva. Para que seja funcional, faz-se necessário, criar estratégias de estratificação da lista de espera obedecendo a critérios que, permitam que o chamado de pacientes, ocorra de forma equânime, eficaz e isenta de interesses pessoais. O objetivo desse capítulo é mostrar que com a criação de um sistema de gestão inteligente de lista de espera para internação, é possível otimizar o tempo de espera de pacientes para internamento clínico nas diferentes especialidades e, consequentemente, diminuir morbimortalidade, aumentando a taxa de ocupação hospitalar e giro de leito, minimizando a taxa de permanência hospitalar. Foram relatados diversos benefícios e vantagens no processo de Gestão de Internação (ou gestão da lista de espera) para pacientes. Em contrapartida, embora uma gestão de leitos eficiente tenha suas vantagens, a falta de articulação entre a teoria e a prática, questões relacionadas a demandas éticas, limitações para o desenvolvimento de competências essenciais, estratégia de desenvolvimento de ferramentas para dar agilidade à essa prática, recomendações legais e atual estrutura das unidades hospitalares para realização dessa gestão, são fatores muitas vezes impeditivos para a continuidade do processo.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALDAIR DE SOUSA PAIVA - UFRN
Presidente - 1229030 - HELIO ROBERTO HEKIS
Interna - 2200719 - MARIA CLAUDIA MEDEIROS DANTAS DE RUBIM COSTA
Externo ao Programa - 345968 - STENIO GOMES DA SILVEIRA
Notícia cadastrada em: 07/10/2019 11:43
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa24-producao.info.ufrn.br.sigaa24-producao