Banca de DEFESA: MARQUIONY MARQUES DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARQUIONY MARQUES DOS SANTOS
DATA : 30/03/2020
HORA: 08:30
LOCAL: Departamento de Odontologia da UFRN
TÍTULO:

FRAGILIDADES NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE FAVORECE O AUMENTO DAS TENDÊNCIAS DE SÍFILIS ADQUIRIDA NO BRASIL


PALAVRAS-CHAVES:

Sífilis; Atenção Primária à Saúde; Fatores Socioeconômicos; Sistemas de Informação em Saúde; Health Information Systems; Modelos Logísticos


PÁGINAS: 13
RESUMO:

A sífilis adquirida é uma infecção sexualmente transmissível que acomete a população geral e que vem crescendo exponencialmente nos últimos anos, tornando-a uma das mais negligenciada no Brasil.  Esse estudo faz parte de um projeto maior, com o objetivo de enfrentar a sífilis no país a partir do projeto chamado de “Sífilis Não”. Foi desenvolvido um estudo com o objetivo de analisar os fatores que são relacionados com as tendências de sífilis adquirida no Brasil, no período de 2011 a 2018. Trata-se de um estudo ecológico que utilizou dados secundários dos sistemas nacionais de notificações dos 5570 municípios brasileiros e uma base de dados de 37350 equipes de atenção primária em saúde, além de indicadores socioeconômicos e demográficos municipais.  Foram calculadas as tendências da sífilis adquirida a nível municipal a partir da regressão log-linear, cruzando-as com indicadores da atenção primária em saúde e fatores socioeconômicos e demográficos. Por fim, foi construindo um modelo múltiplo a partir da regressão logística. Os dados foram analisados no programa SPSS 20.0, respeitando um nível de significância estatística de 95%. Após as análise, tiveram significância estatística no modelo múltiplo as variáveis preditoras para a sífilis adquirida ascendente: nem todas as equipes de atenção primária em saúde aplicam penicilina (RPaj=1,13; 1,02-1,25); maior proporção de equipes da atenção primária em saúde com notas ruim/regular (RPaj=1,18; 1,07-1,30); porte populacional >100000 habitantes (RPaj=1,98; 1,52-2,57); preservativo feminino disponível parcialmente (RPaj=1,10; 1,01-1,20). Assim, conclui-se que a fragilidade da atenção primária em saúde atrelada a estrutura em municípios de grande porte são os principais fatores que favorecem o crescimento da epidemia de sífilis adquirida nos municípios brasileiros. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 277398 - KENIO COSTA DE LIMA
Externo ao Programa - 1645299 - MARISE REIS DE FREITAS
Externo ao Programa - 2488270 - RICARDO ALEXSANDRO DE MEDEIROS VALENTIM
Externo à Instituição - CASSIANO FRANCISCO WEEGE NONAKA - UEPB
Externo à Instituição - MANUEL ANTONIO GORDON NUNEZ - UEPB
Notícia cadastrada em: 11/03/2020 09:10
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao