Banca de DEFESA: VIRGINIA KELMA DOS SANTOS SILVA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VIRGINIA KELMA DOS SANTOS SILVA
DATA : 17/03/2020
HORA: 15:00
LOCAL: Departamento de Odontologia da UFRN
TÍTULO:

ACURÁCIA DA ANÁLISE DE IMAGENS ASSISTIDA POR COMPUTADOR NO DIAGNÓSTICO DE LESÕES RADIOLUCENTES MAXILOFACIAIS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA E META-ANÁLISE.


PALAVRAS-CHAVES:

Diagnóstico assistido por computador; Análise de imagem assistida por computador; Processamento de imagem assistido por computador; Cisto periapical; Patologia maxilofacial


PÁGINAS: 70
RESUMO:

Objetivos: Este estudo teve como objetivo buscar evidências científicas sobre a precisão da análise assistida por computador para o diagnóstico de lesões radioluscentes maxilofaciais. Métodos: Uma revisão sistemática foi conduzida de acordo com as declarações do PRISMAP e considerando dez bancos de dados, incluindo a literatura cinzenta. Protocolo foi registrado no PROSPERO (CRD [Blinding]). A estratégia PICO foi usada para definir os critérios de elegibilidade e apenas estudos de testes diagnósticos foram incluídos. Seu risco de viés foi avaliado pela ferramenta Critical Appraisal do Joanna Briggs Institute. Metanálise do modelo de efeitos aleatórios foi realizada e a heterogeneidade entre os estudos incluídos foi estimada usando a estatística I2. A ferramenta GRADE avaliou a qualidade das evidências e a força da recomendação nos estudos incluídos. Resultados: Das 715 citações identificadas, quatro trabalhos, publicados entre 2009 e 2017, preencheram os critérios e foram incluídos nesta revisão sistemática. Foram analisadas 191 lesões, classificadas como granuloma e cisto periapicais, cisto dentígero ou tumor odontogênico queratocístico. Todos os artigos selecionados pontuaram baixo risco de viés. A estimativa de precisão agrupada, independentemente do método de classificação utilizado, foi de 88,75% (IC95% = 85,19-92,30). O teste de heterogeneidade atingiu valores moderados (I2 = 57,89%). De acordo com a ferramenta GRADE, o resultado analisado foi classificado como de baixo nível de certeza. Conclusões: A avaliação global mostrou que todos os estudos apresentaram taxas de alta precisão de sistemas de diagnóstico auxiliados por computador na classificação de lesões maxilofaciais radiolucentes em comparação com a biópsia histopatológica. No entanto, devido à heterogeneidade moderada encontrada entre os estudos incluídos nesta meta-análise, uma recomendação pragmática sobre o uso de análise assistida por computador não é possível.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - EMELINE DAS NEVES DE ARAUJO LIMA - UFS
Presidente - 350485 - HEBEL CAVALCANTI GALVAO
Interno - 277398 - KENIO COSTA DE LIMA
Externo à Instituição - MANUEL ANTONIO GORDON NUNEZ - UEPB
Externa ao Programa - 2644142 - PATRICIA TEIXEIRA DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 06/03/2020 17:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao