Banca de DEFESA: KATIA CRISTINA ARAUJO NASCIMENTO DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KATIA CRISTINA ARAUJO NASCIMENTO DE OLIVEIRA
DATA: 15/09/2014
HORA: 09:00
LOCAL: CONSEC - CCS
TÍTULO:

IMPACTO DA FIBROMIALGIA SOBRE A QUALIDADE DE VIDA, FUNÇÃO SEXUAL E SINAIS E SINTOMAS CLIMATÉRICOS NA FASE DO CLIMATÉRIO.


PALAVRAS-CHAVES:

Fibromialgia, qualidade de vida, sexualidade, atividade física e climatério.


PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

OBJETIVO: analisar o impacto da fibromialgia sobre os sinais e sintomas climatéricos, qualidade de vida e função sexual em mulheres na fase do climatério. MÉTODOS: O estudo foi observacional descritivo do tipo transversal, envolvendo 165 mulheres na fase do climatério. As participantes foram submetidas ao preenchimento do Utian Quality of Life (UQOL), questionário do Quociente Sexual - versão feminina (QS-F) e Índice menopausal de Kupperman e Blatt  no período de junho de 2010 a julho de 2013. Na análise estatística, foi realizada análise inferencial através do método de modelos lineares generalizados. Para análise do UQOL e seus domínios assim como o QS-F e IMBK, utilizamos uma função de ligação linear de Log Poisson com exposição de contrastes para os níveis dos fatores de exposição e diferença de médias das interações entre grupo. Os dados foram analisados no SPSS®,versão 20.0, adotando-se um nível de significância de 5%. RESULTADOS: Em relação aos domínios da qualidade de vida analisados por meio do instrumento UQOL, foram observados valores maiores, estatisticamente significante, no domínio ocupacional (p  0,01) e UQOL total (p = 0,02) para o grupo não fibromialgia. Ao analisar a gravidade dos sinais e sintomas climatéricos através do IMBK, observa-se que houve diferença estatisticamente significante entre os grupos (p ˂0,01), em que o grupo sem fibromialgia apresenta menor gravidade dos sinais e sintomas. Na avaliação da função sexual, observa-se que o grupo com fibromialgia apresenta escores significativamente inferiores ao do grupo sem fibromialgia (p = 0,01). CONCLUSÃO: Diante dos resultados obtidos no presente estudo, conclui-se que o diagnóstico de fibromialgia na fase do climatério apresenta-se como influencia negativa no domínio ocupação da qualidade de vida, sinais e sintomas climatéricos e função sexual.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1348383 - GEORGE DANTAS DE AZEVEDO
Externo à Instituição - MARCOS HENRIQUE FERNANDES - UESB
Externo ao Programa - 2149416 - MARIA DA CONCEICAO DE MESQUITA CORNETTA
Notícia cadastrada em: 02/09/2014 10:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao