Banca de QUALIFICAÇÃO: RENATA KAROLYNE GOMES COUTINHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RENATA KAROLYNE GOMES COUTINHO
DATA : 12/10/2023
HORA: 09:00
LOCAL: via Google Meet
TÍTULO:

EXPANSÃO DE NARRATIVAS E REALINHAMENTO MORAL: UMA ANÁLISE DIALÓGICA DA (RE)CONSTITUIÇÃO IDENTITÁRIA DA BRUXA MÁ DO OESTE EM WICKED (1995)


PALAVRAS-CHAVES:

 

 

Expansão de narrativa. Dialogismo. Construção Identitária. Bruxa Má do Oeste.


PÁGINAS: 136
RESUMO:

1.       

 

As expansões de narrativa, nos mais diferentes suportes de mídia, são um fenômeno com tendência de crescimento nas últimas décadas. Tais expansões podem ocorrer, em relação ao tempo da narrativa, em três diferentes maneiras: prequelscoquels e sequels. Nesta pesquisa, trazemos como corpus de análise o romance Wicked(1995), prequel da narrativa infantil The Wonderful Wizard of Oz (1900), o qual tem como premissa a volta ao passado do famoso enredo para contar a vida da personagem conhecida como Bruxa Má do Oeste. Assim, temos como objetivo realizar uma análise dialógica da (re)construção identitária da Bruxa Má do Oeste em Wicked (1995). Para desenvolver tal investigação, utilizamos como base os pressupostos teórico-metodológicos da Linguística Aplicada (CAVALCANTI, 1986; CELANI, 1992; FABRÍCIO, 2006; MENEZES; SILVA; GOMES, 2022; MOITA LOPES, 1994, 2006a, 2006b, 2022; PENNYCOOK, 2006; RAJAGOPALAN, 2006; SIGNORINI, 1998) e do Círculo de Bakhtin (BAKHTIN, 2011a, 2011b, 2014, 2015, 2016, 2017a, 2017b, 2017c, 2018, 2020, 2023; MEDVIÉDEV, 2019; VOLÓCHINOV, 2018, 2019a, 2019b, 2019c), como também fazemos uso das contribuições teóricas de autores como Bauman (2001, 2004, 2005), Hall (2014, 2020), Lipovetsky (2004) e Woodward (2014) no que tange aos estudos identitários e de pesquisadores como Saint-Gelais (2011, 2016) e Parey (2019), os quais dão aporte no que se refere à transficcionalidade e às expansões de narrativa. Na análise desenvolvida, percebeu-se que a personagem Elphaba (que se converterá na Bruxa Má do Oeste) é construída como um sujeito resultado dos cronotopos em que vive e das relações dialógicas que mantém com o Outro, fazendo com que tal sujeito passe por um processo de transformação que o leva a se converter na antagonista do Mágico de Oz, refratando, pois, a ideia de que a maldade das personagens antagonistas não nasce com elas, mas que é fruto de um processo contínuo de constituição identitária.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 1149420 - MARIA DA PENHA CASADO ALVES
Interno - 1000286 - ORISON MARDEN BANDEIRA DE MELO JUNIOR
Presidente - 2211871 - RENATA ARCHANJO
Notícia cadastrada em: 26/09/2023 15:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao