Banca de DEFESA: JOÃO BATISTA DA COSTA JÚNIOR

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOÃO BATISTA DA COSTA JÚNIOR
DATA: 18/04/2016
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório "D"
TÍTULO:

HISTÓRIAS DE VIDA DE PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA EM NATAL/RN: Fotografias do trabalho de construção identitária individual


PALAVRAS-CHAVES:

Linguística Aplicada. Análise Crítica do Discurso. Abordagem Sociológica e Comunicacional do Discurso. População em Situação de Rua. Identidade Individual.


PÁGINAS: 200
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

O debate científico sobre o fenômeno população em situação de rua tem permeado as agendas de investigação de algumas áreas do conhecimento humano, sobretudo, as arenas de estudo das ciências humanas e sociais. Algumas pesquisas nacionais apontam que o fenômeno é complexo, mesclado por processos sociais, psicológicos, objetivos e subjetivos (ROSA, 2005) e compreende uma síntese de múltiplas determinações inerentes à sociedade capitalista (SILVA, 2009). Diante disso, esta tese objetiva apresentar uma análise crítico-discursiva do trabalho de construção identitária individual de pessoas que viveram ou estão em situação de rua na cidade de Natal/RN, consoante suas próprias histórias de vida, configuradas por narrativas do “eu”. Para construir a análise, tomamos como foco três objetivos específicos: a) identificar redes de socialização representativas do trabalho de construção identitária individual; b) apontar as percepções de cada indivíduo diante do fenômeno população em situação de rua, e c) Discutir a identificação e a caracterização que cada indivíduo faz diante de suas relações com o fenômeno população em situação de rua. A fim de alcançarmos nossos objetivos, ancoramo-nos nos postulados teóricos da Análise Crítica do Discurso - ACD (FAIRCLOUGH, 2001, 2006), especificamente em sua Abordagem Sociológica e Comunicacional do Discurso – ASCD (PEDROSA, 2014, 2015), que abrange a Sociologia para a Mudança Social (BAJOIT, 2006, 2008, 2013) e a Linguística Sistêmico-Funcional, esta última, contemplando o Sistema de Transitividade (HALLIDAY, 1985, 1994; HALLIDAY e MATHIESSEN, 2004 e CUNHA e SOUZA, 2011). Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa (descritiva e interpretativa), ancorando-se na Linguística Aplicada (CELANI, 1992; SIGNORINI e CAVALCANTI, 1998; SIGNORINI, 1998; MOITA LOPES, 1990, 1996, 1998, 2006 e 2013). O corpus está organizado por cinco histórias de vida. As histórias foram constituídas por meio da oficina Linguagem e Identidade: “Letras nas ruas”, aplicada durante o II Seminário Potiguar de População em Situação de Rua e por meio do acesso à comunidade virtual Natal Invisível. Ante um contexto de apartação social, configurado pelas agruras vividas e alijamento de direitos humanos, os resultados salientam que a construção identitária individual de pessoas que viveram ou estão em situação de rua em Natal/RN compreende um trabalho do indivíduo enquanto  sujeito de si mesmo frente à construção de identidade de resistência, de projeto e de política. Essas identidades revelam uma vontade ontológica direcionada à emancipação do sujeito em situação de rua, um sujeito politicamente consciente de seus direitos e deveres que caminha em direção ao seu empoderamento cidadão, reclamando promoção efetiva de políticas públicas destinadas a sua reinserção social. Uma vez que as identidades individuais são construídas por meio de posicionamentos ideológicos que alicerçam vozes contra-hegemônicas e contribuem para a superação de assimetrias sociais, infere-se que os sujeitos, ao construir suas identidades, podem promover mudança social e cultural, posto que deslegitimam os estigmas sociais negativos associados às pessoas em situação de rua em Natal/RN.

 

MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1674041 - ANA KARENINA DE MELO ARRAES AMORIM
Presidente - 129.182.454-53 - CLEIDE EMILIA FAYE PEDROSA - UFRN
Externo à Instituição - FRANCISCA MARIA DE SOUZA RAMOS LOPES - UERN
Interno - 1149420 - MARIA DA PENHA CASADO ALVES
Externo à Instituição - ROMANA CASTRO ZAMBRANO - UFS
Notícia cadastrada em: 23/03/2016 15:48
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao