Banca de QUALIFICAÇÃO: JOILZA XAVIER CORTEZ

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOILZA XAVIER CORTEZ
DATA: 15/06/2015
HORA: 14:00
LOCAL: sala 116 CCHLA
TÍTULO:

 

A argumentação na prova de redação do ENEM


PALAVRAS-CHAVES:

Argumentação; Avaliação; Língua Portuguesa; Enem


PÁGINAS: 68
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Teoria e Análise Lingüística
RESUMO:

O ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) é, atualmente, um dos principais instrumentos de avaliação em larga escala da educação brasileira. É também bastante utilizado pelas universidades para selecionar os estudantes às vagas de cursos superiores. A prova de redação do ENEM tem como objetivo avaliar a capacidade do estudante de produzir um texto em prosa do tipo dissertativo-argumentativo sobre um tema de natureza social, científica, cultural ou política. Este trabalho se situa nesse contexto: queremos discutir a avaliação da argumentação na prova de redação do ENEM. Partimos do pressupondo de que a avaliação da capacidade de desenvolver um texto bem argumentado passa por uma série de habilidades específicas que recobrem diferentes aspectos do que se entende por processo de argumentação. Considerando, portanto, que a argumentação é objeto de diferentes abordagens teóricas e pode recobrir diferentes conceitos, nosso objetivo é verificar quais são as abordagens e os conceitos subjacentes e como são mobilizados nas competências e habilidades da matriz de correção da prova de redação do ENEM. Quanto a sua natureza, trata-se um trabalho teórico, ou seja, pretendemos oferecer apenas uma discussão acerca do tema, sem necessariamente oferecer aplicação prática. Quanto aos objetivos, o trabalho tem caráter exploratório já que pretendemos oferecer um tratamento do problema, com vistas a torná-lo mais explícito e assim construir algumas hipóteses. Nesse sentido, realizamos um levantamento de algumas abordagens teóricas sobre a argumentação e constamos três concepções: argumentação retórica, argumentação textual, argumentação linguística. Em seguida, analisamos no Guia do Participante (A redação do ENEM-2013) como cada uma dessas concepções é mobilizada na avaliação da redação a partir da forma como são consideradas na descrição das competências e habilidades a serem corrigidas. Essa análise nos mostrou que não se assume nessas competências e habilidades um viés teórico balizador bem situado, o que pode contribuir para uma certa fragilidade do processo de avaliação da redação.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1165367 - CLEMILTON LOPES PINHEIRO
Interno - 2087054 - GLICIA MARILI AZEVEDO DE MEDEIROS TINOCO
Interno - 349685 - MARIA DAS GRACAS SOARES RODRIGUES
Notícia cadastrada em: 18/05/2015 09:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao