Banca de DEFESA: GUSTAVO AUGUSTO LIMA DE SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GUSTAVO AUGUSTO LIMA DE SOUSA
DATA : 27/01/2022
HORA: 10:00
LOCAL: Conferência via Google Meet
TÍTULO:

O ACORDO ENTRE COGNIÇÃO E CULTURA NA NOÇÃO DE CATEGORZAÇÃO DE UMBERTO ECO EM KANT E O ORNITORRINCO


PALAVRAS-CHAVES:

Linguística cognitiva. Categorização. Umberto Eco.


PÁGINAS: 164
RESUMO:

Esta dissertação tem como objetivo analisar como o semioticista italiano Umberto Eco trata do tema da categorização, a fim de que se possam apontar possíveis contribuições aos estudos do processo de categorização nas ciências cognitivas e, em especial, na linguística cognitiva. Da vasta produção intelectual de Eco, este trabalho foca-se na análise do livro Kant e o ornitorrinco (1998 [1997]), pois essa obra compila um conjunto de ensaios sobre o tema da cognição e da linguagem, os quais, direta ou indiretamente, discutem a categorização. Graças à especificidade do objeto de estudo desta pesquisa, esta dissertação é um trabalho de caráter eminentemente teórico-interpretativo (SILVA, 2020; ECO, 2014c) e de natureza qualitativa (CRESWELL, 2013). Em conformidade com essas características de pesquisa, os procedimentos metodológicos utilizados neste estudo são a revisão bibliográfica, a postura do paradigma indiciário proposta por Ginzburg (1989) e o uso de software de análise qualitativa de textos (Iramuteq®). A organização da ordem das etapas em que se inserem os procedimentos metodológicos é inspirada na análise do conteúdo (BARDIN, 2011), visto que o objeto de estudo é fundamentalmente um texto. Assentado nessa metodologia, e com vistas ao objetivo geral proposto, este trabalho realiza pesquisa bibliográfica das diferentes concepções de cognição, de categoria e de categorização, a fim de que a posição teórico-epistemológica do autor estudado possa ser identificada e descrita. Ao longo da primeira parte da análise, os principais constructos teóricos da semântica cognitiva de Umberto Eco são apresentados e explicados. Na segunda parte, propõe-se uma aproximação entre as reflexões do autor italiano no livro analisado e os pressupostos teóricos e metodológicos de uma abordagem ecocognitiva da linguagem (DUQUE, 2015; 2018). Conclui-se que, afinidades tais como uma base fenomenológica comum, a importância da relação corpo-ambiente na construção do sentido, o consequente destaque da semântica como integrada à pragmática e a consideração da capacidade de adaptabilidade/maleabilidade dos significados são indícios do delineamento de uma semântica cognitiva com elementos ecocognitivos na obra estudada.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1675404 - PAULO HENRIQUE DUQUE
Externo ao Programa - 2312982 - ERIK FERNANDO MILETTA MARTINS
Externo à Instituição - RICARDO YAMASHITA SANTOS - UnP
Notícia cadastrada em: 21/01/2022 12:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao