Banca de QUALIFICAÇÃO: MÁRCIA REGINA MENDES SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MÁRCIA REGINA MENDES SANTOS
DATA : 19/08/2019
HORA: 14:30
LOCAL: a definir
TÍTULO:

ESTÁGIO II – ESPAÇOS EDUCATIVOS NÃO ESCOLARES E OS PROJETOS DE LETRAMENTO:  agência social e transformação pedagógica


PALAVRAS-CHAVES:

Estágio supervisionado; Formação docente; Projetos de Letramento; Ação didática.


PÁGINAS: 70
RESUMO:

para um professor de língua portuguesa, estar sempre em busca de novos caminhos é enveredar numa incessante procura por mecanismos didáticos que redimensione o ensino e estimule a criticidade. Em busca de alternativas que redimensionem a prática pedagógica do estágio supervisionado em Letras, decidimos explorar a ideia de projeto de letramento (KLEIMAN, 2000), um dispositivo didático baseado em princípios éticos e solidários, que favorecem a inclusão e a participação dos educandos na diversidade da cultura letrada, ampliando suas possibilidades de emancipação social. Este trabalho é resultado da nossa experiência na geração de dados da pesquisa doutoral, em desenvolvimento no PPGEL da UFRN, objetiva descrever e analisar uma experiência no componente de estágio supervisionado II do curso de Letras da UNEB. Focaliza os projetos de letramento utilizados pelos estagiários na referida disciplina, observando o potencial desses dispositivos na ação didática nas oficinas de letramento por eles desenvolvidas em espaços não formais de ensino e os processos de transformação revelados nesse trabalho docente. Teoricamente, a pesquisa está apoiada nos estudos do letramento de perspectiva etnográfica (STREET, 1984; BARTON, HAMILTON, 1993, 1998; KLEIMAN, 1995, 2000, 2006),  nas reflexões sobre o conceito de projeto de letramento(OLIVEIRA, 2008; OLIVEIRA,  TINOCO, SANTOS, 2011; OLIVEIRA, 2016) e nos estudos sobre formação e profissionalização docente (NÓVOA, 1995; TARDIF, 2002). Metodologicamente, assenta-se na abordagem qualitativa e interpretativista de pesquisa (MOITA-LOPES, 2006). O estudo sinaliza que a prática dos projetos de letramento aponta para uma mudança de postura acadêmica do professor de Língua Portuguesa em formação inicial, bem como para possíveis ressignificações no processo de ensino-aprendizagem da língua materna, uma vez que os projetos de letramento estão sistematicamente associados à noção de problema e enfatizam o caráter emancipatório das práticas letradas, além da transformação agentiva dos seus participantes (OLIVEIRA, 2010). O uso desse dispositivo didático possibilita, assim, que o estágio supervisionado II seja encarado como um espaço de investigação, reflexão e de (re) construção de saberes e de identidades. 


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 322.525.604-87 - IVONEIDE BEZERRA DE ARAÚJO SANTOS MARQUES - IFRN
Presidente - 332207 - MARIA DO SOCORRO OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 28/06/2019 14:39
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa22-producao.info.ufrn.br.sigaa22-producao