Banca de DEFESA: KLEITON DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : KLEITON DA SILVA
DATA : 13/06/2019
HORA: 11:00
LOCAL: Instituto ÁGORA, Auditório 3
TÍTULO:

AS MULTIFACETAS DO MEDO CÓSMICO NA FICÇÃO WEIRD DE H.P. LOVECRAFT


PALAVRAS-CHAVES:

Medo cósmico. Ficção weird. Literatura fantástica. Narrador. Leitor.H.P. Lovecraft.

 


PÁGINAS: 74
RESUMO:

O presente estudoanalisa as multifacetas do medo cósmico, como elemento estilístico, nas narrativas What the Moon Brings(1922), The Colour Out of Space (1927), The Shadow Over Innsmouth (1931) e At the Mountains of Madness (1931)do autor norte-americano Howard Phillips Lovecraft (1890–1937).O discurso presente em narrativas da ficção weirdleva ao medo cósmicoporintermédiodo pacto ficcional entre o narrador e o leitor e pelas categorias de análise que contribuem para a construção de uma atmosfera de medo e horror presente no enredo das narrativas propostas.A identificação desse pacto ficcional e dessas categorias de análisefornecem os procedimentos adotados pela escrita do autor para estabelecer o medo cósmico na configuração das narrativas pertencentes ao corpus. Tendo em vista esta literatura, osubgênero weird aproxima-sedo Fantásticopor desestabilizara realidade, diante das perspectivas de Roas (2014)e dos princípios teóricos de Todorov (2010). O trabalho investigatemas importantes na configuração e ambientação dos contos, assim como explora e observa o papel do narrador edas categorias do medo cósmico, como parte do universo da ficção weird e subgênero próprio da literatura fantástica.Considera-se a temática do medo cósmico presente nas narrativas analisadas diante das teorias do conto weird, por Joshi (2003); do leitor, por Jauss (1979) e Iser (1979); do leitor modelo por Eco (1979);e de o ponto de vista na ficção, por Friedman (1967). Assim, com enfoque no pacto ficcional entre o narrador e o leitor, as categoriasde medo cósmico surgempor intermédio do discurso do narrador e do seu comportamento, dos personagens, do enredo e da linguagem, da forma e do corpo do texto, que integram o sentimento de horrorna definiçãoda realidade, frente a uma atmosfera que remete ao medocósmico.Conclui-se que o medo cósmico é parte indispensável das narrativas weird. A sua percepção por parte do leitor faz-se presente no conto mediante a aceitação do que é apresentado pelo narrador, a estética textual, aoselementos que se mostramsob a forma de categorias, a capacidade deproporcionar a desestabilização da realidade conhecida pelo leitor afim de que ele duvide dos fenômenos apresentados e que os personagens sejam recursos com os quais o leitor possa se identificar.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1423480 - WIEBKE ROBEN DE ALENCAR XAVIER
Interna - 3351552 - ROSANNE BEZERRA DE ARAUJO
Externa à Instituição - LUCIANE ALVES SANTOS - UFPB
Notícia cadastrada em: 10/06/2019 14:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa23-producao.info.ufrn.br.sigaa23-producao