Banca de QUALIFICAÇÃO: KLEBIA RIBEIRO DA COSTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : KLEBIA RIBEIRO DA COSTA
DATA : 28/06/2019
HORA: 10:00
LOCAL: Sala 316 do CCHLA
TÍTULO:

LETRAMENTO NA CONSTRUÇÃO CIVIL: UM ESTUDO SOBRE AS ESCRITAS DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO


PALAVRAS-CHAVES:

Letramento. Letramento Laboral. Práticas de Letramento no Trabalho.


PÁGINAS: 110
RESUMO:

A linguagem é uma construção humana empregada desde as primeiras gerações das quais se tem notícia para facilitar a comunicação entre os indivíduos e os seus grupos. Dada a relevância que esse instrumento assume na sociedade contemporânea como mediadora de interações sociais que são efetivadas cotidianamente, tornou-se objeto de interesse de diversas pesquisas da área da linguagem, observando os usos e os impactos que causam na vida dos seus usuários. Considerando que a linguagem escrita é mediadora das relações humanas e que tem papel primordial para agência social, o presente trabalho se propõe a lançar luz sobre as práticas de letramento efetivadas por Técnicos de Segurança do Trabalho que atuam na indústria da construção civil no intuito de investigar como essas práticas se efetivam e de que forma contribuem para a preservação da saúde e da vida dos que trabalham nesse espaço laboral. O trabalho situa-se no âmbito da Linguística Aplicada, é de natureza qualitativa com traços de vertente etnográfica (BODGAN; BIKLEN, 1994, ANDRÉ, 1995; CANÇADO, 1994).Teoricamente, encontra-se ancorado nas concepções de letramento como prática social (KLEIMAN, 1995; OLIVEIRA; KLEIMAN, 2008; BARTON; HAMILTON, 1998), de linguagem como mediadora das atividades no trabalho (NOUROUDINE, 2002; PAZ, 2008) e de agência como posicionamentos assumidos pelos indivíduos por meio da interação com os diversos textos (BANDURA, 2001; ARCHER, 2000). A análise dos dados aponta para a relevância que as práticas de letramento assumem para orientar, assegurar direitos e espaços, registrar o trabalho realizado e o mais importante, para provocar mudanças de atitude quanto à forma de encarar os riscos que o trabalho oferece para quem desenvolve as suas atividades laborais nesse âmbito, assumindo, dessa forma, uma perspectiva agentiva ao fomentar a mudança de atitude dos diversos trabalhadores que atuam na indústria da construção civil.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1674285 - ANA MARIA DE OLIVEIRA PAZ
Interna - 2087054 - GLICIA MARILI AZEVEDO DE MEDEIROS TINOCO
Interna - 322.525.604-87 - IVONEIDE BEZERRA DE ARAÚJO SANTOS MARQUES - IFRN
Notícia cadastrada em: 27/05/2019 14:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa22-producao.info.ufrn.br.sigaa22-producao