Banca de QUALIFICAÇÃO: BIA CRISPIM DE ALMEIDA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : BIA CRISPIM DE ALMEIDA
DATA : 31/01/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório C do CCHLA
TÍTULO:

IDENTIDADE(S) EM TRÂNSITO: UMA ESQUIZOANÁLISE DO PERSONAGEM NARRADOR EM ACENOS E AFAGOS DE JOÃO GILBERTO NOLL


PALAVRAS-CHAVES:

Barroco, corpo sem órgãos, esquizoanálise, narrador personagem, trânsito identitário, pós-modernidade, rizoma.


PÁGINAS: 51
RESUMO:

O presente trabalho tem por objetivo principal fazer uma análise sobre a construção do narrador personagem e consequentemente da narrativa contemporânea tendo como corpus principal o romance Acenos e afagos (2008) do escritor portalegrense João Gilberto Noll. Este trabalho dar-se-á, através da esquizoanálise proposta por Deleuze e Guattari (2014) e de referenciais teóricos em que nos baseamos esta, tais como os conceitos do “corpo sem órgãos” de Artaud – filtrado pelos estudos de Deleuze e Guattari (2014/2015), da desterritorialização, do devir, e do rizoma, a partir dos estudos da mesma dupla de filósofos (2014/2015/2017), dos conceitos de compossibilidades, de dobra, desdobra e redobra deleuzianos (2015), além do conceito do (neo)barroco de Severo Severo Sarduy (2010) e do drama barroco de Benjamim (1984). Após o primeiro capítulo que traz uma apresentação teórica e uma aproximação entre tais conceitos que ajudam a estudar a narrativa moderna e pós-moderna, este estudo apresentará um segundo capítulo em que se faz uma pequena amostra de outras obras de outros autores, a saber: Cobra (1975) e Colibri (1984) de Severo Sarduy, Nossa Senhora das flores (1983) de Jean Genet e Orlando (1986) de Virginia Woolf, cujos narradores personagens, personagens e narrativas em trânsito, já se situam dentro de uma perspectiva rizomática, e por assim dizer barroca. Em seguida, no terceiro capítulo, será feito um percurso sobre outras obras de Noll, analisando aspectos da composição narrativa e de personagens nollianos, a saber: O cego e a dançarina (2008), A fúria do corpo (2008), Hotel Atrlântico (1990), Lorde (2004), e A céu aberto (2008). Aqui, o estudo concentra-se no trânsito identitário dos narradores personagens e/ou personagens de tais obras. O quarto capítulo está destinado à análise exclusiva quanto à transitoriedade das identidades do narrador personagem da obra Acenos e afagos (2008), tomando como ponto de partida os conceitos supracitados. Esse trabalho tem como objetivo secundário desenvolver ferramentas de análise para as narrativas da modernidade e pós-modernidade que carregam em suas estruturas novas formas de “organização” e concepção, construídas dentro de um processo de fluxo, instabilidade, rupturas, intensidades, transitoriedades, barroca.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1496892 - MARCIO VENICIO BARBOSA
Interno - 1299003 - DERIVALDO DOS SANTOS
Interna - 3351552 - ROSANNE BEZERRA DE ARAUJO
Notícia cadastrada em: 21/01/2019 11:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao