Banca de QUALIFICAÇÃO: CORINA FURTADO BRAUNA BRAGA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CORINA FURTADO BRAUNA BRAGA
DATA : 17/09/2018
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório 3 do Instituto Àgora
TÍTULO:

PEDAGOGIA DE GÊNERO NO ENSINO/ APRENDIZAGEM DE INGLÊS COMO LÍNGUA ADICIONAL: NEGOCIANDO ANSIEDADE NA PRODUÇÃO ESCRITA


PALAVRAS-CHAVES:

Ciclo de Ensino; Pedagogia de Gênero; Escola de Sydney; Descrição; Ansiedade.


PÁGINAS: 120
RESUMO:

Este trabalho que caracteriza-se por uma pesquisa-ação (TRIPP, 2005) e visa a investigar o efeito da implementação do Ciclo de Ensino desenvolvido por Rose e Martin (2012) e Rose (2015) no ensino/aprendizagem da compreensão e produção escrita com aprendizes da língua inglesa como língua adicional (ILA) em uma escola particular em Natal, RN, como parte de um programa bilíngue. Esta pesquisa registra os efeitos do uso do Ciclo de Ensino (ROSE; MARTIN, 2012; ROSE, 2015) especificamente a respeito da ansiedade dos alunos em atividades de produção escrita, e também em categorias específicas – genéricas, discursivas e gramaticais. A pesquisa se baseia em um arcabouço teórico que inclui os conceitos do filtro afetivo de Krashen, (1981, 1982), as premissas da Linguística Sistêmico Funcional (LSF) de Halliday and Matthiessen (2004, 2014) e seguidores da Escola de Sydney, da Teoria de Gênero e Registro (TGR) (MARTIN; ROSE, 2008; 2012) oriunda da LSF, e a  Pedagogia de Gênero elaborado nos conceitos da TGR, bem como trabalhos implementados internacionalmente pela perspectiva da Escola de Sydney de Rose e Martin (2012). Se baseia também no ensino explícito teorizado por Bernstein (1975). Seguindo os métodos de pesquisa-ação, perante o problema – ansiedade na produção escrita no contexto de ILA –  elaboramos uma intervenção pedagógica sistematizada do Ciclo de Ensino, (ROSE, 2015), de produção escrita de um gênero factual, do tipo descrição, da pintura Christina's world, de Andrew Wyeth (1948). Aplicamos um pré e pós programa com questionários SLWAI (CHENG, 2004) e CLWAI (REZAEI e JAFARI, 2014) para medir a ansiedade dos alunos antes e depois da intervenção pedagógica. Analisamos as produções escritas uma vez avaliadas a partir de categorias genéricas, discursivas e gramaticais do Ciclo de Ensino (ROSE, 2015). Dados dos 19 alunos que participaram da intervenção pedagógica de duração de um mês, gerados pelos dois instrumentos foram correlatados. Resultados indicam mudanças nas escores pelos instrumentos da avaliação na produção escrita e mudanças, porém não estatisticamente significativa, no nível de ansiedade. Trabalhos futuros possam incluir um estudo longitudinal e o uso de outros gêneros discursivos e tipos de textos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1666189 - JANAINA WEISSHEIMER
Interno - 1168633 - MARILIA VARELLA BEZERRA DE FARIA
Interno - 1675404 - PAULO HENRIQUE DUQUE
Notícia cadastrada em: 31/08/2018 09:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa28-producao.info.ufrn.br.sigaa28-producao