Banca de QUALIFICAÇÃO: CAMILA FERNANDES DA COSTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CAMILA FERNANDES DA COSTA
DATA : 08/08/2018
HORA: 14:30
LOCAL: a definir
TÍTULO:

A VIOLAÇÃO DE PERSONAGENS FEMININAS EM MIA COUTO E JORGE AMADO: AS DIFERENTES PROJEÇÕES DE UMA REALIDADE DE ABUSO


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chave: Jorge Amado. Mia Couto. Narrativas de estupro. Gênero e Literatura. Violência ética e sexual.


PÁGINAS: 49
RESUMO:



Este estudo busca trabalhar com questões de identidade, gênero e cultura, analisando o espaço que foi relegado à mulher nas obras: Capitães da Areia (1937), de Jorge Amado e Terra Sonâmbula (1992), de Mia Couto. Esta pesquisa analisa comparativamente esses dois romances de épocas diferentes, nos quais se faz presente a representação do abuso sexual contra personagens femininas e negras. O estudo em Literatura Comparada se faz importante, pois o escritor moçambicano afirma que ele - e outros escritores de seu país e de seu continente - foram influenciados pela escrita do escritor brasileiro. O foco da pesquisa será o de analisar as construções do patriarcalismo nas obras, desenvolvendo uma relação entre a crítica feminista e os textos literários, de forma a identificar as relações entre arte e vida em cada autor por meio do estudo comparativo entre as duas obras, atentando para a descrição do estupro. Algumas indagações nortearam sua escrita, como: que tipos de papéis as personagens femininas representam?  Quais são as pressuposições implícitas contidas nos textos em análise em relação ao abuso sexual? - Isto é, que tipo de representação feminina se faz presente nessas obras diante do estupro, e qual valor cultural nelas está enraizado? – o de pretensão de uma não-violência ou o de perpetuação de valores ancestrais. Dessa forma, busca-se analisar como essas mulheres são representadas por esses dois escritores diante de uma mesma situação – o abuso sexual - visto que, muitas vezes, insere-se a culpa na vítima. Ao analisar as obras, percebe-se que elas possuem descrições do abuso sexual com enfoques distintos, os quais remetem às questões sociais e aos valores incutidos. Uma critica a postura do agressor, a outra objetifica o agredido. Há diferentes usos de escolhas lexicais para descrever a situação. Ao ler os romances, é notória a presença de objetificação do corpo feminino em uma narrativa e a situação pós-colonial em outra são responsáveis por perpetuar práticas patriarcais, que incutem uma opressão sexual e social. Para tanto, como aporte teórico para contextualizar o método da Literatura Comparada e conceitos de influência: Coutinho e Carvalhal (2011), Couto (2011), Nitrini (1997); já, para analisar as questões de identidade, gênero, cultura e violência utilizar-se-á o seguinte referencial: Bonnici (2002), Branco e Brandão (1995), Butler (2016), Cixous (2017), Davis (2016), Foucault (1993), Gomes (2016), Moi (2017), Saffioti (1992), Solnit (2017), Zolin e Bonnici (2009).



MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1223367 - JULIANE VARGAS WELTER
Presidente - 1515458 - MARTA APARECIDA GARCIA GONCALVES
Interno - 1674934 - TANIA MARIA DE ARAUJO LIMA
Notícia cadastrada em: 19/07/2018 11:14
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa25-producao.info.ufrn.br.sigaa25-producao