Banca de DEFESA: BEATRIZ DE LUCENA MOREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BEATRIZ DE LUCENA MOREIRA
DATA: 16/05/2016
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório A - CCHLA
TÍTULO:

A CONSTRUÇÃO TEMPORAL [XTEMP + (EM) + QUE + O] NO PORTUGUÊS BRASILEIRO


PALAVRAS-CHAVES:

Construção temporal. Linguística Funcional Centrada no Uso. Gramática de Construções.


PÁGINAS: 81
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Teoria e Análise Lingüística
RESUMO:

Neste trabalho, focalizo a construção temporal [XTEMP + (EM) + QUE + O], em seus aspectos formais e funcionais. Objetivo analisar aspectos estruturais, semântico-cognitivos e pragmáticos envolvidos em seu uso. Em termos metodológicos, esta pesquisa envolve tanto o viés quantitativo - relacionado à verificação da frequência de uso da construção em foco e sua descrição - como o qualitativo, que diz respeito ao estabelecimento das motivações implicadas no uso dessa construção. O banco de dados utilizado para análise consiste de exemplares escritos do corpus mínimo do Projeto Para a História do Português Brasileiro (PHPB) e de textos escritos e falados do português contemporâneo, coletados no Corpus Discurso & Gramática. O trabalho fundamenta-se no aporte teórico da Linguística Funcional Centrada no Uso (LFCU), conforme caracterizada por Furtado da Cunhas, Bispo e Silva (2013). Ademais, agrego contribuições da Gramática de Construções, conforme Croft (2001), Goldberg (2006) e Traugott e Trousdale (2013). Os resultados mostram, dentre outros aspectos, que a construção temporal investigada licencia dois padrões subesquemáticos (distintos pela presença ou não de preposição em antes de que), os quais apresentam especificidades semântico-cognitivas e pragmáticas, estando seu uso correlacionado ao gênero textual e à modalidade de língua em que foram produzidos. Esses dois subesquemas convivem, pelo menos, desde o século XIX, e parecem representar formas em competição, revelando um caso de mudança construcional. Também parece haver um processo de construcionalização no interior da construção em estudo, envolvendo estruturas menores, no caso [XTEMP] e [EM QUE], que passam a constituir um novo pareamento forma-função [XTEMP + QUE], o qual funciona como conector oracional.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1551756 - EDVALDO BALDUINO BISPO
Interno - 1673239 - JOSE ROMERITO SILVA
Externo à Instituição - MARIA MAURA CEZARIO - UFRJ
Notícia cadastrada em: 22/04/2016 22:51
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao