Banca de QUALIFICAÇÃO: JEANY ARAÚJO MENDES DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JEANY ARAÚJO MENDES DA SILVA
DATA: 18/02/2016
HORA: 09:00
LOCAL: CCHLA
TÍTULO:

O PROCESSO DE ESTRUTURAÇÃO INTERNA DE SEGMENTOS TÓPICOS MÍNIMOS EM AULAS PARA O ENSINO MÉDIO


PALAVRAS-CHAVES:

Perspectiva Textual-Interativa. Tópico discursivo. Segmentos Tópicos mínimos.


PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Lingüística Aplicada
RESUMO:

Esta dissertação tem como propósito identificar a existência de uma ou mais regras que esteja(m) na base da estruturação de Segmentos Tópicos mínimos em aulas para o ensino médio, bem como descrevê-la(s) e interpretá-la(s), evidenciando que esse é um processo de alta sistematicidade. A unidade de análise tomada para a consecução dos objetivos propostos é o tópico discursivo. Nesse sentido, a pesquisa fundamenta-se teoricamente no quadro da Gramática Textual-Interativa ou Perspectiva Textual-Interativa (JUBRAN & KOCH, 2006; JUBRAN, 2007), que constitui uma vertente da Linguística Textual e congrega em seu quadro teórico-metodológico pressupostos da Linguística de Texto, da Análise da Conversação e da Pragmática. O estudo assume o texto como objeto empírico de análise, encontrando respaldo teórico para a configuração desse objeto na Linguística de Texto. Como a Perspectiva Textual-Interativa se propõe a investigar, além do texto escrito, o texto falado, é imprescindível buscar apoio nos contributos teórico-metodológicos da Análise da Conversação, para tratar das especificidades inerentes ao texto constituído pela modalidade falada. Além disso, por dedicar-se fundamentalmente ao estudo da linguagem em situações concretas de uso, a PTI recorre aos pressupostos da Pragmática para descrever dados linguístico-textuais (JUBRAN, 2006a). Do ponto de vista metodológico, o trabalho adotou o método empírico-indutivo de análise, a partir de uma abordagem qualitativa. Partindo da proposta de investigar como ocorre o processo de estruturação interna de SegTs mínimos (PENHAVEL, 2010) em textos constituídos na interação em aulas expositivas (SILVA, 2008), coletamos dados correspondentes a aulas de Biologia, de Geografia, de História e de Português, em uma escola de Ensino Médio da rede pública do estado de Pernambuco, gerados na interação entre professores e estudantes. Nessa direção, objetivando realizar uma análise mais detalhada dos segmentos tópicos, selecionamos uma das aulas como corpus de análise, por considerarmos que esta é representativa do conjunto que constitui os dados.  Finalmente, evidenciamos nas análises que o processo de estruturação interna dos Segmentos tópicos mínimos, particularmente da aula expositiva é sistemático e está vinculado à estrutura do próprio evento (começo, meio e fim). Assim, essa regularidade manifesta-se no texto por meio de regra de estruturação tópica que se baseia no encadeamento das unidades de Abertura, Problematização, Explicação e Fechamento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 348014 - MARISE ADRIANA MAMEDE GALVAO
Interno - 1165367 - CLEMILTON LOPES PINHEIRO
Interno - 349685 - MARIA DAS GRACAS SOARES RODRIGUES
Notícia cadastrada em: 03/02/2016 16:59
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao