Banca de DEFESA: DIÊGO CESAR LEANDRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DIÊGO CESAR LEANDRO
DATA: 04/12/2014
HORA: 09:00
LOCAL: Setor 2, bloco I, sala 16
TÍTULO:

Escrita colaborativa com Google Docs: flash fiction, noticing e aprendizagem de inglês como L2


PALAVRAS-CHAVES:

escrita colaborativa; Google Docs; flash fiction; noticing; aprendizagem de inglês como L2.


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Lingüística Aplicada
RESUMO:

O Google Docs é um editor online de textos por meio do qual múltiplos autores podem trabalhar síncrona ou assincronamente em um mesmo documento, o que pode auxiliar no desenvolvimento da habilidade de escrita em inglês (WEISSHEIMER; SOARES, 2012). Ao escrever colaborativamente, os aprendizes têm mais oportunidades para perceber as lacunas na sua produção escrita, visto que são expostos a mais insumo linguístico (input) dos colegas coautores (WEISSHEIMER; BERGSLEITHNER; LEANDRO, 2012), e priorizam o processo de (re)construção textual, deixando a preocupação com o produto final (i.e., o texto pronto) em segundo plano (LEANDRO; WEISSHEIMER; COOPER, 2013). Ademais, dentro do processo de aprendizagem de uma segunda língua (L2), a produção de linguagem propicia a consolidação de conhecimentos existentes e a criação de novos conhecimentos (SWAIN, 1985; 1993). Levando isto em consideração, o presente estudo, de natureza quasi-experimental (NUNAN, 1992) e abordagem mista (DÖRNYEI, 2007), objetiva investigar o impacto da escrita colaborativa mediada pela ferramenta Google Docs no desenvolvimento da habilidade de escrita em inglês e na percepção de erros sintáticos ou noticing (SCHMIDT, 1990). Um total de 34 aprendizes universitários de inglês integrou o estudo: 25 foram alocados no grupo experimental e nove foram alocados no grupo controle. Ambos os grupos passaram por um pré-teste e por um pós-teste para que pudéssemos medir o noticing de estruturas sintáticas. Os participantes do grupo experimental foram expostos a uma experiência híbrida de aprendizagem, a qual consistiu na escrita colaborativa de três narrativas flash fiction (uma narrativa completa contada em 100 palavras), fora de sala de aula, online por meio do Google Docs, durante 11 semanas. Analisamos a primeira e a última narrativa de cada grupo a fim de medir a acurácia gramatical, operacionalizada como a quantidade de erros gramaticais a cada 100 palavras (SOUSA, 2014) e a densidade lexical, operacionalizada como a relação entre o número de palavras produzidas com propriedades lexicais e o número de palavras produzidas com propriedades gramaticais (WEISSHEIMER, 2007; MEHNERT, 1998). Adicionalmente, os participantes do grupo experimental responderam a um questionário online sobre a experiência híbrida a qual foram expostos. Os resultados quantitativos mostram que os aprendizes passaram a produzir textos com mais densidade lexical. Os resultados qualitativos evidenciam a utilidade da escrita colaborativa mediada por tecnologia no processo de aprendizagem de L2.
 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANA ELISA FERREIRA RIBEIRO - IFMG
Presidente - 1555334 - ORLANDO VIAN JUNIOR
Interno - 1675404 - PAULO HENRIQUE DUQUE
Notícia cadastrada em: 03/12/2014 17:01
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao