Banca de DEFESA: MARIA TERESA PIRES COSTA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA TERESA PIRES COSTA
DATA: 18/12/2012
HORA: 08:30
LOCAL: auditorio de psicologia
TÍTULO:

SAÚDE PSÍQUICA E CONDIÇÕES DE TRABALHO DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NOS HOSPITAIS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE.


PALAVRAS-CHAVES:

saúde psíquica, condições de trabalho, profissionais de saúde, saúde do trabalhador, trabalho hospitalar.


PÁGINAS: 247
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

A tese se propôs a avaliar a relação entre saúde psíquica e condições de trabalho em dois hospitais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, a saber: Hospital Universitário Onofre Lopes e Hospital Universitário Ana Bezerra. Adotou como ponto de partida epistemológico a abordagem psicossociológica, considerando que a compreensão sócio-histórica do contexto é indispensável para entender os fenômenos em análise. Os fenômenos condições de trabalho e saúde psíquica foram abordados interdisciplinarmente, fundamentando a construção de um modelo compreensivo de saúde psíquica que orientou a investigação.  O caminho metodológico utilizado foi a pesquisa-ação. Essa foi aplicada, utilizando de técnicas como a pesquisa documental, a observação participante, as entrevistas não estruturadas, uma sessão de grupo focal e a aplicação de um protocolo de pesquisa composto pelo questionário de condições de trabalho, pelo Questionário de Saúde Geral (QSG-60) e pela Escala de Bem-Estar Afetivo no Trabalho (JAWS-12). A análise mostrou que os escores sintomáticos de saúde psíquica variam por hospitais e que a saúde psíquica sofre influência das condições de trabalho, sobretudo em aspectos referentes a três dimensões: condições físicas e materiais; processos e características do trabalho e o ambiente sociogerencial. Em referência a primeira dessas dimensões, destacaram-se a exposição aos riscos psicobiológicos e de acidentes, bem como as exigências de esforço físico. Na segunda dimensão, a complexidade das atividades e a responsabilidade implicada nas mesmas. E, na última, os fatores de organização da atividade, violência e ambiente conflitivo. Como a relação do indivíduo com seu contexto é dialética comprovou-se que quanto mais as condições de trabalho são desfavoráveis, maior afetação da saúde psíquica e dos afetos com relação ao trabalho ocorreram, repercutindo novamente no ambiente de trabalho. Portanto, ações de melhoria das condições de trabalho precisam ser estabelecidas para resultar, no efeito inverso, proporcionando o aumento dos afetos positivos e a redução dos sintomas psíquicos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1205730 - ISABEL MARIA FARIAS FERNANDES DE OLIVEIRA
Externo à Instituição - JOSE NEWTON GONÇALVES DE ARAUJO - PUCMinas
Presidente - 1149261 - LIVIA DE OLIVEIRA BORGES
Externo à Instituição - MARY SANDRA CARLOTTO - PUC - RS
Interno - 1759676 - PEDRO FERNANDO BENDASSOLLI
Notícia cadastrada em: 04/12/2012 10:44
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao