Banca de DEFESA: ÂNGELA MONIC LIMA DE SOUZA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ÂNGELA MONIC LIMA DE SOUZA
DATA : 15/03/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Departamento de Enfermagem
TÍTULO:

Estado emocional e qualidade do sono em profissionais de enfermagem nos turnos hospitalares


PALAVRAS-CHAVES:

Emoções; Sono; Turnos de trabalho; Profissionais de Enfermagem.


PÁGINAS: 80
RESUMO:

O Estado Emocional exerce de forma significativa uma influência no contexto social, comportamental e até mesmo no processo de trabalho, a enfermagem lida de forma direta com essa extensão em especial aqueles que trabalham por turnos chegando a cumprir uma carga horária de até 12 horas, essa jornada pode gerar perturbações emocionais caracterizadas por sensações subjetivas de desconforto e acompanhada por mudanças no nível da atividade em funções cognitivas, linguagem e funções fisiológicas como apetite, atividade sexual, ritmos biológicos e qualidade do sono. Tais funções fisiológicas se alteradas podem influenciar de forma direta profissionais de enfermagem. O presente estudo objetivou descrever o estado emocional e investigar se este exerce influência na qualidade do sono dos profissionais de enfermagem nos turnos diurno e noturno. Foi desenvolvido no Hospital Universitário do Rio Grande do Norte. O levantamento de dados em sua totalidade foi coletado no período de janeiro a dezembro de 2018, mediante os instrumentos: Lista de Estado Emocional Presente, Questionário Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh e Formulário de Caracterização Sociodemográfica. Os questionários foram disponibilizados de acordo com o turno de trabalho de cada profissional. Participaram da pesquisa 74 enfermeiros e 107 técnicos de enfermagem. Os dados após serem codificados e tabulados, passaram por análise estatística por meio do programa SPSS versão 2.0. O estudo obteve parecer favorável do Comitê de Ética e Pesquisas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, sob Parecer com CAAE de nº 80922717.8.0000.5537. O perfil sociodemográfico apresentou caracterização com predominância do sexo feminino para ambas as classes, em 79% da amostra, com faixa etária entre 24 a 45 anos, correspondendo a aproximadamente 94%. Verificou-se presença de diferença estatisticamente significativa para a variável mais de um trabalho (p=0,001) e semelhança significativa para a variável filhos (p=0,047). Para a variável uso de estimulantes, afirmaram fazer uso 81% dos enfermeiros e 75% dos técnicos de enfermagem. Quanto ao PSQI apenas 22% dos profissionais de enfermagem apresentaram boa qualidade do sono. Em relação ao estado emocional, as locuções “estou refletindo”, “estou cansado”, “estou tomando cuidado”, “sinto saudade de alguém” e “estou com sono” apresentaram mais respostas para as intensidades mais ou menos e fortemente. Conclui-se que que o trabalho em turnos causa prejuízos a qualidade do sono dos profissionais de enfermagem, a qual também pode sofrer influências pelas alterações identificadas nos estados emocionais.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 2566257 - MILVA MARIA FIGUEIREDO DE MARTINO
Interna - 347635 - REJANE MARIA PAIVA DE MENEZES
Externo à Instituição - ROSÂNGELA MARION DA SILVA - UFSM
Interna - 1214075 - SORAYA MARIA DE MEDEIROS
Notícia cadastrada em: 14/03/2019 09:42
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao