Linhas de pesquisa

LINHAS DE PESQUISA

LINHA DE PESQUISA:

PRÁTICAS CLÍNICAS E SAÚDE

 

Professor

Temas de Pesquisa/Objetivo

Público Alvo

Elza Maria do Socorro Dutra
elza_dutra@hotmail.com

Subjetividade, sofrimento e práticas clínicas

Desenvolver estudos sobre a constituição da subjetividade, tendo como base a perspectiva fenomenológica-hermenêuticaheideggeriana. Os estudos abordarão questões acerca dos sentidos da existência e do sofrimento humano, considerando, primordialmente, o contexto das práticas  clínicas psicológicas, a partir de uma concepção de clínica contextualizada.

Graduados em Psicologia

Geórgia Sibele Nogueira da Silva

gsibele@gmail.com

Subjetividade, Produção do Cuidado Humanizado em Saúde e Tanatologia

Desenvolver estudos sobre as práticas dos sujeitos, instituições na atenção e gestão do cuidado em saúde nos diversos níveis de atenção (Atenção Primária/Estratégia Saúde da Família e Hospitalização), sob a perspectiva da humanização e da integralidade. Adota desenhos metodológicos de natureza qualitativa, ancorados na hermenêutica, dialogando com os saberes das ciências humanas, sociais e saúde coletiva.

Temas de estudo:

a)Organização do cuidado e das práticas em saúde, com foco nas juventudes, masculinidades, diversidade sexual, famílias, vulnerabilidades à infecção pelo HIV/AIDS.

b) Política Nacional de Humanização do SUS (PNH): implantação e avaliação.das práticas

c)Abordagem da morte, do morrer e do luto nas instituições de saúde e educação, com foco na formação dos profissionais; na relação dos pacientes crônicos e ‘terminais’ com a família e equipe de saúde; nos cuidados paliativos e questões da bioética.

d)A espiritualidade e os processos de saúde, adoecimento e morte.

Uso da arte na pedagogia das ações de promoção, prevenção e recuperação de agravos e processo de morte/luto.

Psicólogos, demais profissionais das áreas de saúde e educação, e profissionais de outras áreas relacionadas à temática.

Eulália Maria Chaves Maia

eulalia.maia@yahoo.com.br

Saúde e Desenvolvimento Humano

a)Desenvolver estudos que resgatem a visão biopsicossocial do individuo no processo saúde-doença, levando em consideração o Desenvolvimento Humano em toda sua dimensão;

b)Elaborar, construir e aplicar técnicas/métodos a partir da abordagem do Desenvolvimento Humano como eixo central que integra o processo de Saúde;

c)Discutir e desenvolver modelos de atuação profissional que atenda efetivamente às necessidades e impactos na formação e prática, relacionados a atenção à saúde.

Graduados em Psicologia e demais Profissionais da Área da Saúde

 

   

LINHA DE PESQUISA:

POLÍTICAS PÚBLICAS, MOVIMENTOS SOCIAIS E PRÁTICA DO PSICÓLOGO

 

Professor

Temas de Pesquisa/Objetivo

Público Alvo

Ana Karenina de Melo Arraes Amorim

akarraes@gmail.com

Políticas, modos de vida e processos de subjetivação em direitos humanos e saúde mental

a) Discutir modos de vida e processos de subjetivação em contextos de violação de direitos humanos, especialmente nos campos da saúde mental coletiva;

b) Analisar as políticas, práticas de resistência e processos de subjetivação em contextos de violação de direitos humanos na interface com a saúde coletiva/saúde mental.

c) Discutir práticas de cuidado e práticas profissionais no contexto das políticas públicas de saúde;

d) Desenvolver estudos na interface entre arte, cultura e saúde mental na perspectiva da desinstitucionalização.

Psicólogos e graduados graduadosnas áreas de saúde e ciências sociais.

Candida Maria Bezerra Dantas

candida.dantas@gmail.com

Relações de gênero, território e modos de vida em contextos de pobreza

a)      Realizar investigações que articulem as relações de gênero com as categorias modos de vida e território, bem como as questões étnico-raciais e geracionais, com foco nas estratégias de resistência produzidas no cotidiano por sujeitos em situação de vulnerabilidade social e violência;

b)      Investigar a inserção da Psicologia como campo de produção de saberes e práticas profissionais nos contextos de pobreza e vulnerabilidade social. 

Psicólogos e profissionais de áreas afins

Herculano Ricardo Campos

herculanorcampos@gmail.com

Psicologia e Educação na perspectiva histórico-cultural

Desenvolver pesquisas em contextos educacionais, sob orientação teórica e metodológica da Psicologia Histórico-Cultural.

Mestrado: graduados em Psicologia, Pedagogia ou em outras licenciaturas.

Doutorado: Mestres em Psicologia, Educação ou em áreas afins.

 

Ilana Lemos de Paiva

ilanapaiva@hotmail.com

Políticas Sociais e Prática do Psicólogo

Desenvolver estudos relacionados à prática social do psicólogo no âmbito das políticas sociais, enfocando aspectos como políticas públicas de juventude, população infanto-juvenil em contextos de violência, políticas educacionais e práticas comunitárias. 

Prioritariamente graduados em Psicologia e cursos da área da educação.

Isabel M. F. Fernandes de Oliveira

fernandes.isa@gmail.com

Teoria Social Marxiana, políticas sociais e prática do psicólogo

Desenvolver estudos sob a orientação da teoria social marxiana tendo como objeto de investigação as políticas sociais e a interface com a atuação do psicólogo.

Prioritariamente, graduados (licenciados, bacharéis e psicólogos) em Psicologia e Serviço Social.

Jáder Ferreira Leite

jaderfleite@gmail.com

Psicologia e Contextos Rurais

a)       Investigar as formas de aproximação da Psicologia aos contextos rurais.

b)       Realizar estudos sobre os processos de subjetivação relativos à participação política e relações de gênero em movimentos sociais do campo

c)       Pesquisar a produção de sentidos sobre as ruralidades por sujeitos e coletivos que têm variadas formas de relação com a terra, em especial, assentados da reforma agrária, quilombolas, indígenas, comunidades tradicionais.

Psicólogos e profissionais de áreas afins

Magda D. B. Dimenstein
mgdimenstein@gmail.com

Saúde mental e formação em Psicologia.

a)Discutir os princípios e diretrizes da Política Nacional de Saúde Mental em articulação com o SUS, bem como as práticas de cuidado e formação para atuação na Rede de Atenção Psicossocial;

b)Identificar a prevalência de transtornos mentais em diferentes grupos populacionais em contextos de vida distintos;

c)Analisar a articulação ambiente - desigualdades sociais – saúde mental no contexto de comunidades rurais e assentamentos de reforma agrária;

d)Discutir os percursos formativos e cenários de práticas do psicólogo focadas na articulação ensino-serviço-comunidade para atuação nas redes intersetoriais.

Psicólogos e graduados em cursos da área de saúde.

Maria Teresa Lisboa Nobre Pereira

teresa-nobre@uol.com.br

Política, processos de subjetivação e produção do cotidiano

a)      Estudos acerca das relações de poder e práticas de resistência no campo das políticas públicas e dos movimentos sociais e processos de subjetivação que aí se constituem;

b)      Estudos sobre o cotidiano, produção de subjetividade e as relações entre a micro e a macropolítica.

c)       Estudos sobre a formação em psicologia e práticas do psicólogo em contextos de vulnerabilidade.

Psicólogos, profissionais da saúde e bacharéis em ciências humanas e sociais

LINHA DE PESQUISA:

INTERAÇÕES PESSOA-AMBIENTE

 

Professor

Temas de Pesquisa/Objetivo

Público Alvo

Gleice Azambuja Elali

gleiceae@gmail.com

 

Aspectos Psicológicos das Interações Pessoa-Ambiente

Projeto Arquitetônico e Psicologia Ambiental, com especial interesse por temas relativos a: relações pessoa-ambiente como subsídio à projetação, avaliação do ambiente construído, percepção ambiental, acessibilidade ambiental e apego ao lugar.

Psicólogos, geógrafos, arquitetos, ou profissionais de áreas relacionadas

José de Queiroz Pinheiro
pinheiro@cchla.ufrn.br

Aspectos Psicológicos das Interações Pessoa-Ambiente

Desenvolver estudos na área das inter-ações pessoa-ambiente, a partir de aspectos individuais e coletivos dos processos psicológicos envolvidos, levando em conta uma abordagem multidisciplinar da área e visando condições gerais de sustentabilidade social e ecológica.  Entre os temas de estudo, encontram-se: tempo na experiência ambiental, mudanças climáticas globais, fontes renováveis de energia, escala ambiental, compromisso pró ecológico, perspectiva temporal de futuro, entre outros.

Psicólogos, geógrafos, arquitetos, ou profissionais de áreas relacionadas

Raquel Farias Diniz

raquelfdiniz@gmail.com

Aspectos Psicossociológicos das Interações Pessoa-Ambiente

Desenvolver estudos que envolvam articulações interdisciplinares e abordagens multimetodológicas (qualitativas, quantitativas e mistas) no âmbito das relações pessoa-ambiente, a partir de perspectivas críticas e participativas. Os temas de interesse se situam em dois eixos: questão ambiental e sustentabilidade; direito à cidade e modos de vida urbanos.

Pessoas graduadas, com interesse no campo das relações pessoa-ambiente

LINHA DE PESQUISA:

DESENVOLVIMENTO COGNITIVO E APRENDIZAGEM

 

Professor

Temas de Pesquisa/Objetivo

Público Alvo

Cíntia Alves Salgado Azoni

cintiasalgadoazoni@gmail.com

Processos cognitivos e desenvolvimento da linguagem oral e escrita

Desenvolver estudos nos seguintes domínios:

a) Processos cognitivos

b) Desenvolvimento típico da linguagem oral e escrita

c) Transtornos da linguagem oral e escrita

Graduados em psicologia, fonoaudiologia e demais profissionais da área da saúde

Izabel Hazin

izabel.hazin@gmail.com

Neuropsicologia do desenvolvimento e da aprendizagem

Desenvolver estudos nos seguintes domínios:

a)Avaliação, diagnóstico e intervenção de caráter didático-pedagógico e /ou no domínio da reabilitação neuropsicológica em contextos histórico-culturais;

b)Abordagem de alterações cognitivas associadas a dificuldades de aprendizagem em domínios de conteúdo escolar específico: matemática.

c)Etapas do desenvolvimento de funções cognitivas e suas relações com o neurodesenvolvimento

Psicólogos e demais profissionais das áreas de educação e saúde.

LINHA DE PESQUISA:

CLÍNICAS DO TRABALHO E PROCESSOS ORGANIZACIONAIS: ATIVIDADE, SENTIDO, INTERVENÇÃO

 

 

Professor

Temas de Pesquisa/Objetivo

Público Alvo

Fellipe Coelho-Lima

fellipecoelholima@gmail.com

Implicações subjetivas e objetivas da heterogeneização do trabalho

Analisar, a partir do referencial do materialismo-histórico-dialético e da Psicologia Histórico-Cultural, as implicações para as/os trabalhadoras/es da vivência no atual mundo do trabalho. Pretende-se focalizar os processos relativos ao desemprego, trabalho precário e trabalho informal. Será considerado nessas análises a especificidade de parcela de trabalhadores que historicamente sofrem mais com o processo de intensificação da exploração do trabalho – tais como mulheres, jovens, negros/negras e LGBTTQ. Além disso, também se deterá sobre as formas de enfrentamento dos trabalhadores a essa situação, como, por exemplo, por meio de movimentos populares de resistência, sindicatos e economia solidária. As categorias prioritárias (mas não exclusivas) de análise serão a relação entre significado e ideologia, relações de cooperação/competição, processos organizativos e o cotidiano da práxis desses sujeitos.

Psicólogas/os e profissionais de áreas afins.

Jorge Tarcísio da Rocha Falcão

falcao.jorge@gmail.com

Análise psicológica da atividade de trabalho; competências e habilidades em contexto de trabalho; trabalho, saúde, desenvolvimento e adoecimento.

Desenvolver estudos voltados para a abordagem clinica da atividade de trabalho, com especial ênfase para situações de trabalho em contexto de risco psicossocial e precarização (trabalho informal, trabalho esvaziado, trabalho “sujo”, trabalho em regime de terceirização, assédios e esgotamento-“burnout”). Descrever competências psicossociaistanto em ambiente de formação escolarizada para o trabalho como na atividade de trabalho propriamente dita, com desdobramentos para processos de avaliação de desempenho e seleção de pessoal. Abordar clinicamente a atividade de trabalho que amplia ou reduz o poder de agir do trabalhador, contando para esta análise com a colaboração do próprio trabalhador. 

Psicólogos,médicos do trabalho, educadores/formadores, administradores e gestores em geral com interesses na análise da atividade de trabalho. .

Pedro F. Bendassolli

pbendassolli@gmail.com

http:/www.gppot.org

Processos psicossociais, organizações e trabalho (http:/www.gppot.org)

A problemática central desta linha de orientação são fenômenos relacionados ao trabalho que possam ser depurados a partir da compreensão de mecanismos psicossociais de produção de sentidos e significados. Busca-se estudar a natureza, as dimensões, os determinantes e as consequências desses mecanismos sobre aqueles fenômenos. Entre os fenômenos abarcados, embora não exclusivamente, destacam-se: centralidade e função psicológica do trabalho; narrativas identitárias e de carreira; desemprego, atividade esvaziada ou sem sentido; aposentadoria; informalidade. São adotadas abordagens metodológicas que se voltam tanto para discussões conceituais sobre os temas de interesse, como para investigações empíricas, em desenhos mistos, fazendo uso de abordagens teóricas da Psicologia Social (perspectivas psicossociais) e das Clínicas do Trabalho. 

Graduados em psicologia, administração e ciências sociais.

 

   
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa27-producao.info.ufrn.br.sigaa27-producao