PPGHC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA - CERES CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO SERIDÓ Téléphone/Extension: (84) 3342-2238/206 https://posgraduacao.ufrn.br/ppghc
Coleção Sertões, caminhos e fronteiras

COLEÇÃO SERTÕES, CAMINHOS E FRONTEIRAS

 

ORGANIZADORES

Prof.ª Ane Luíse Silva Mecenas Santos – PPGHC-UFRN

Prof. Helder Alexandre Medeiros de Macedo – PPGHC-UFRN

Prof.ª Juciene Batista Félix Andrade – PPGHC-UFRN

 

COMISSÃO CIENTÍFICA – COLEÇÃO SERTÕES, CAMINHOS E FRONTEIRAS

Abimael Esdras C. Lira (Doutorando – UFRN)

Abrahão Sanderson N. F. da Silva (UFRN)

Adson Rodrigo Silva Pinheiro (Doutorando – UFF)

André Ricardo Heráclio do Rêgo (MRE)

Antonio José de Oliveira (UFRN)

Antônio Zilmar da Silva (UECE)

Artur Vitor Santana (Doutorando – UNICAMP)

Avohanne Isabelle Costa de Araújo (UFMA)

Bruno Kawai Souto Maior de Melo (UFPE)

Cassio Expedito Galdino Pereira (URCA)

Darlan de Oliveira Reis Júnior (URCA)

Débora Strieder Kreuz (UESPI)

Elson de Assis Rabelo (UNIVASF)

Eurípedes Antônio Funes (UFC)

Fabíola Cristina Alves (UFRN)

Fernando Bagiotto Botton (UESPI)

Francisco Ramon de Matos Maciel (UFC)

Francisco Ruy G. Pereira (SEEC – CE)

Gabriel Pereira de Oliveira (IFRN)

Gabriela Berthou de Almeida (UESPI)

Israel da Silva Aquino (Doutorando – UFRGS)

Janaína Freire dos Santos (IAUPE)

Janille Campos Maia (Doutoranda – FIOCRUZ)

João Fernando Barreto de Brito (UERN)

João Paulo Peixoto Costa (IFPI)

Joaquim dos Santos (URCA)

Johnnys Jorge G. Alencar (Doutorando –UFBA)

José Ferreira Júnior (FAFOPST)

José Leonardo do Nascimento (UNESP)

José Vieira da Cruz (UFS)

Juciene Batista Félix Andrade (UFRN)

Kamillo Karol Ribeiro e Silva (FVJ)

Kleiton Souza de Moraes (UFC)

Laila Pedrosa da Silva (Doutoranda – FIOCRUZ)

Layra de Sousa C. Sarmento (Doutoranda – UnB)

Leda Agnes Simões (Doutora –UERJ)

Lucas Gomes de Medeiros (Doutorando – UFRPE)

Mairton Celestino da Silva (UFPI)

Marcio Antônio Both da Silva (UNIOESTE)

Márcio dos S. Rodrigues (Doutorando – UFPA)

Marcos Antonio de Menezes (UFJ)

Marcos Luã Almeida de Freitas (Doutor –UFSC) 

Marina Monteiro Machado (UERJ)

Michelle F. Maia (Centro Universitário UNINTA)

Milton Stanczyk Filho (UNIOESTE)

Pedro Abelardo de Santana (UFAL)

Rafael Ricarte da Silva (UFPI)

Raimundo Moreira das Neves Neto (IFPA)

Raimundo Nonato Rodrigues de Souza (UVA)

Renata Felipe Monteiro (SME – Fortaleza)

Roberto Viana de O. Filho (Doutorando – UFC)

Robson William Potier (SEEC-RN)

Sônia Maria de Magalhães (UFG)

Tatiana Gonçalves de Oliveira (UESPI)

Thiago Reisdorfer (UESPI)

Tiago Bonato (UNILA)

Tyrone Apollo Pontes Cândido (UECE)

Valério Rosa de Negreiros (UESPI)

Valter Gomes Santos de Oliveira (UNEB)

Wania Alexandrino Viana (UFOPA)

 

SINOPSE

A Coleção Sertões, caminhos e fronteiras é fruto da organização de três professores permanentes do quadro do programa, Ane Mecenas, Helder Macedo e Juciene Andrade e saiu pela Editora Criação (Aracaju-SE), em coedição com o próprio PPGHC-UFRN.  Atuaram, como organizadores dos dez volumes, além dos três docentes mencionados, Antonio Oliveira, Evandro Santos, Paula Fernandes, Jailma Lima (professores do PPGHC-UFRN), Abrahão Sanderson Silva (professor do DHC-UFRN), Leandro Cavalcante e Iapony Galvão (GEOCERES-UFRN). 

 

Os livros que compõem essa coleção materializam o esforço de pessoas que apresentaram resultados de suas investigações científicas, remotamente, em 2021, durante o II Seminário Nacional de História Social dos Sertões (SEHIS)/IV Jornada de História dos Sertões – Caminhos e sertões: territórios e culturas, evento que teve como objetivo geral proporcionar um compartilhamento de saberes acadêmicos sobre o domínio temático da História dos Sertões a partir do cruzamento de esforços institucionais que partiram, nesse caso, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Esse evento apostou no fortalecimento desse campo - o da História dos Sertões -, a partir da confluência de pesquisadores da História e das Humanidades para importantes discussões de temas a ele correlatos. 

 

O SEHIS, em 2021, de onde se origina a coleção Sertões, caminhos e fronteiras, foi promovido pelo Programa de Pós-Graduação em História do CERES (PPGHC-UFRN) e co-promovida pelo Mestrado em Geografia do CERES (GEOCERES-UFRN), em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN-Caicó. Contou com apoio das Pró-Reitorias de Graduação (PROGRAD), de Pós-Graduação (PPg) e de Extensão Universitária (PROEx) da UFRN, bem como, do Centro de Ensino Superior do Seridó (CERES) e dos Departamentos de História (DHC-CERES-UFRN) e de Geografia (DGC-CERES-UFRN).

 

Os caminhos, como insinua o título da coleção, são entendidos a partir de um duplo significado: nos referimos tanto aos percursos vividos por homens e mulheres, na construção de suas vivências empíricas nos espaços, quanto àqueles de natureza intelectual, responsáveis pela constituição de um saber sobre os sertões. O ponto de partida para se pensar em caminhos é a enunciação da palavra sertão – e seu plural, sertões – no processo histórico da ocidentalização, no contexto das navegações marítimas e suas conquistas em terras afastadas da Península Ibérica, empreendidas a partir do século XV por portugueses. 

 

Antes desse período, a palavra sertão era utilizada, no âmbito de Portugal, para designar lugares afastados da costa. Viajando junto com os exploradores portugueses, ela foi utilizada em diferentes partes das Índias Orientais (Península Arábica, Índia, China) e Ocidentais (Ceuta, Angola, Brasil) para designar espacialidades com os sentidos de mata, vegetação contínua, floresta, oposto ao mar, interior, afastado, coração da terra, travessia, verde, árido, vazio. Diferentes caminhos, assim, foram sendo traçados pelos homens e mulheres que se lançaram ao mar e depararam-se, inclusive, com uma nova natureza, proporcionada pelo impacto com o desconhecido.

 

A transformação da natureza, pelo homem, culminou em processos de territorialização que geraram formas institucionais e não institucionais de controle do espaço, como as feitorias, fortalezas e, a partir da colonização, sítios, fazendas, ribeiras, currais, povoados, vilas, cidades, termos e freguesias. Os sertões foram sendo construídos, dessa maneira, a partir da confluência de muitos caminhos, em múltiplas fronteiras, que podemos enxergar na experiência histórica de pessoas saídas da Ibéria e que, ao cruzarem os oceanos, construíram novos modos de vida em espaços afastados de seu lugar de origem, vivências essas intercruzadas com os nativos encontrados nas novas terras e com as populações que vieram da Costa da África. 

 

Ao longo do tempo, no âmbito da história traçada no que hoje chamamos de Brasil, sertão, enquanto conceito, foi apropriado de diferentes maneiras, pelas pessoas que dominaram o saber burocrático (padres, escrivães, tabeliães) e/ou geográfico (cosmógrafos, pilotos, agrimensores), por cronistas e viajantes – nativos ou não da América –, mas, também, por homens e mulheres sem conhecimento técnico e que tiveram a experiência do viver nos sertões. Esse conceito foi retomado e reapropriado, a partir do século XIX, pelos saberes acadêmicos em construção no Brasil, sobretudo no Instituto Histórico e Geográfico e Brasileiro, e, posteriormente, no pensamento social brasileiro e nas universidades, constituindo, pouco a pouco, um domínio temático, a História dos Sertões, campo de estudos sem o qual é praticamente impossível compreender a História do Brasil.

 

Os capítulos que compõem os livros da coleção Sertões, caminhos e fronteiras, assim, contribuem para o fortalecimento do campo da História dos Sertões, ao proporem reflexões sobre as diferentes possibilidades de pesquisa dentro desse tema. Demonstram o compartilhamento de saberes sobre experiências humanas ocorridas em diversos tempos e espaços no atual território brasileiro, reforçando a ideia da imprescindibilidade da difusão do conhecimento científico, numa época em que, no Brasil, fazer ciência é tão dificultoso. Esperamos, assim, que os textos apresentados nos títulos publicados proporcionem outros diálogos e novas experiências de contato com a História.

 

A coleção Sertões, caminhos e fronteiras, assim, marca o início da linha de publicações do PPGHC-UFRN, oriunda de suas atividades atreladas ao domínio temático da História dos Sertões. Ao todo, os 10 livros da coleção abrigam 173 capítulos, de autoria de pouco mais de 180 autores e autoras de instituições de ensino superior das cinco regiões do Brasil, totalizando 2.733 páginas de leitura. Publicados no formato e-book, os livros podem ser acessados, gratuitamente, tanto no site da Editora Criação (https://editoracriacao.com.br/), quanto no Repositório Institucional da UFRN, pelos links abaixo:

 

Volume 1 - História dos sertões: o sagrado em perspectiva

Organizadora: Prof.ª Ane Mecenas (PPGHC-UFRN)

Link para acesso: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/54499 

 

Volume 2 - História dos sertões: conexões coloniais

Organizador: Prof. Helder Macedo (PPGHC-UFRN)

Link para acesso: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/54500

 

Volume 3 - História dos sertões: ciência e natureza

Organizadora: Prof.ª Juciene Andrade (PPGHC-UFRN)

Link para acesso:https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/54440 

 

Volume 4 - História dos sertões: sociedades coloniais

Organizador: Prof. Antonio Oliveira (PPGHC-UFRN)

Link para acesso: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/54441 

 

Volume 5 - História dos sertões: Brasil profundo

Organizador: Prof. Evandro Santos (PPGHC-UFRN)

Link para acesso: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/54442 

 

Volume 6 - História dos sertões: intelectuais e cultura

Organizadora: Prof.ª Paula Fernandes (PPGHC-UFRN)

Link para acesso: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/54443 

 

Volume 7 - História dos sertões: artes e patrimônios

Organizador: Prof. Abrahão Sanderson Silva (DHC-UFRN)

Link para acesso: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/54444 

 

Volume 8 - História dos sertões: mundos em conflitos

Organizadora: Prof.ª Jailma Lima (PPGHC-UFRN)

Link para acesso: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/54445 

 

Volume 9 - História dos sertões: a terra e a água

Organizador: Prof. Leandro Cavalcante (GEOCERES-UFRN)

Link para acesso: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/54447

 

Volume 10 - História dos sertões: sujeitos e espaços

Organizador: Prof. Iapony Galvão (GEOCERES-UFRN)

Link para acesso: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/54446 

 

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao