Banca de DEFESA: FERNANDO VASCONCELOS BENEVIDES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FERNANDO VASCONCELOS BENEVIDES
DATA : 10/11/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Setor de Aulas II
TÍTULO:

Uma luz para o Ensino de História em Fortaleza: a construção da cidadania através de um projeto de Educação Patrimonial com o Farol do Mucuripe


PALAVRAS-CHAVES:

Ensino de História; Educação Patrimonial; Cidadania.


PÁGINAS: 47
RESUMO:

O presente trabalho tem o objetivo de contribuir com o Ensino de História, que tem por finalidade a formação cidadã, ou seja, de indivíduos conscientes de que são sujeitos históricos e que possuem papel social. A formação dessa “consciência histórica”, conceito do historiador alemão Jörn Rüsen, é a razão para a existência do Ensino de História segundo o mesmo. Por isso, o estudo desse conceito é o referencial teórico para esta pesquisa. Para alcançar o nosso objetivo, será apresentado um projeto detalhado envolvendo Educação Patrimonial para ser aplicado em turmas de oitavo ano do Ensino Fundamental de escolas de Fortaleza, devendo ser desenvolvido pelo professor de História com o apoio da instituição de ensino em que leciona. A proposta parte do patrimônio histórico edificado, mais especificamente do antigo Farol do Mucuripe, enquanto recurso didático para a aprendizagem da História e do exercício da cidadania. O trabalho se propõe a fazer com que os alunos problematizem a atual situação de abandono e deterioração do prédio localizado na comunidade Serviluz, bairro Cais do Porto, levando eles a analisarem a importância histórica do prédio e a proporem soluções para o atual estado de abandono em que o equipamento se encontra, contribuindo para a formação e participação cidadã desses estudantes. Ao longo da execução, os estudantes respondem a perguntas como: Por que o prédio deve ser preservado? Que utilização deve ser dada a ele? A aplicação do projeto se dá utilizando os preceitos da Educação Patrimonial enquanto metodologia didática, ou seja, a identificação, registro e valorização do patrimônio histórico. Através do estudo da Consciência Histórica, é possível mapear a aprendizagem do aluno e, assim, identificar a formação cidadã.      


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CÍCERO JOAQUIM DOS SANTOS - URCA
Presidente - 6350353 - JOSE EVANGELISTA FAGUNDES
Interno - 349686 - MARIA DA CONCEICAO GUILHERME COELHO
Interno - 2279106 - ROBERTO AIRON SILVA
Notícia cadastrada em: 24/08/2018 15:46
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao