Banca de DEFESA: JUVANEIDE REGIA AZEVEDO COSTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JUVANEIDE REGIA AZEVEDO COSTA
DATA: 23/08/2013
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório de Psicologia
TÍTULO:

IDENTIFICAÇÕES E ESCOLHA PROFISSIONAL NA ADOLESCÊNCIA:

UM ESTUDO PSICANALÍTICO


PALAVRAS-CHAVES:

psicanálise, castração, desejo, ideal do eu, inconsciente.


PÁGINAS: 156
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

Este trabalho busca compreender as dificuldades e impasses que permeiam a escolha profissional de adolescentes e jovens. Para isso, tomamos como via investigativa as determinações psíquicas inconscientes que, constatadas como presentes na prática clínica, também se confirmaram como importantes na literatura revisada. Nesta última, os achados mais relevantes sinalizaram para uma importante relação entre os processos identificatórios e as diversas escolhas que fazemos no decorrer da vida. Tais achados levaram-nos a questionamentos sobre como a Psicanálise compreende tais processos e o modo como eles se implicam na construção da escolha profissional de adolescentes. A partir do referencial freudiano e lacaniano, fizemos um estudo dos conceitos de adolescência e identificação que, articulados ao processo de escolha profissional e a fragmentos de casos clínicos, nos permitiu chegarmos às seguintes conclusões: 1. Nas escolhas humanas estão implicados processos identificatórios diversos iniciados na infância e atualizados na adolescência, que determinam as escolhas do adolescente, inclusive a profissional; 2. Há a possibilidade de fixação do adolescente nesses processos e nas relações a eles subjacentes; 3. É necessária a elaboração simbólica da separação dos pais da infância e dos lutos relativos às perdas e renúncias relacionadas às mudanças corporais e aos objetos infantis para que o adolescente possa aceder ao seu desejo e sustentar suas possibilidades de escolha; 4. A elaboração de um projeto profissional, na adolescência, passa pela construção das instâncias ideais, principalmente o ideal do eu, e não pode prescindir da existência dos modelos de identificação buscados no Outro parental e/ou social e 5. A profissão escolhida é uma confluência dos traços introjetados pelo adolescente nas suas relações com esse Outro e diz da forma singular como elaborou sua castração e suas identificações e de como conseguiu lidar com as dimensões ambivalentes do seu desejo. Tais conclusões apontaram para o profundo envolvimento da dimensão do desejo e do inconsciente nas questões relativas às escolhas profissionais e para a possibilidade de construção de uma escuta, das dificuldades aí surgidas, mais atenta às determinações psíquicas e às respostas singulares que cada um apresenta frente a essas determinações.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 6349464 - CYNTHIA PEREIRA DE MEDEIROS
Externo à Instituição - GLAUCINEIA GOMES DE LIMA - UnP
Interno - 1759676 - PEDRO FERNANDO BENDASSOLLI
Notícia cadastrada em: 05/08/2013 18:43
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao