Banca de QUALIFICAÇÃO: GEORGIA DE OLIVEIRA MOURA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GEORGIA DE OLIVEIRA MOURA
DATA: 06/08/2012
HORA: 09:00
LOCAL: Auditorio de Psicologia
TÍTULO:

INDICADORES DO TRANSTORNO DE ESTRESSE PÓS-TRAUMÁTICO EM BOMBEIROS MILITARES


PALAVRAS-CHAVES:

transtorno de estresse pós-traumático, bombeiros, inventario de personalidade, diagnóstico.


PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

O transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) se desenvolve quando o sujeito vivencia um evento estressor e não consegue internalizá-lo de maneira adequada. É caracterizado por sintomas como medo extremo, pânico e impotência, assim como revivência constante do evento traumático através de pesadelos e/ou recordações recorrentes. Tais comportamentos atingem diretamente o cotidiano do sujeito, seja no espectro social e psicológico seja no seu caráter funcional (APA, 2002). Situações como a experiência pessoal direta ou indireta de um evento real que envolva morte, grave lesão corporal, ameaça à própria integridade física ou de outra pessoa podem desencadear o TEPT, contudo estudos apontam que a vivência de intensas experiências estressoras podem ter efeitos variáveis, o que caracterizauma diferenciação entre osque passam pela mesma experiência traumática. Pesquisas revelam que há uma variância no processamento da memória interindividual de situações cotidianas e emoções básicas. Desta maneira, não se pode considerar o conceito de “reação universal ao trauma” (Eugene et al, 2003; Jones et al, 2003). Os sintomas do TEPT podemser divididos em três grupos distintos: revivência do trauma, esquiva/entorpecimento emocional e hiperestimulação autonômica. Estudos apontam que o TEPT é subdiagnosticado por estar em comorbidade com outros transtornos como depressão, ansiedade, abuso e dependência de álcool e outras drogas (Margis, 2003; Stewart,2006). A exposição constante a situações traumáticas diversaspode desencadear o TEPT, em diversas profissões como a de Bombeiros. Assim, esta pesquisa se justifica pelo fato deexistir poucos estudos nacionais com este público específico, além da necessidade e importância da inserção de um processo de avaliação psicológica desses sujeitos. Desta forma, o presente estudo tem como objetivo geral verificar indicadores de TEPT no cotidiano de trabalho da Corporação dos Bombeiros Militares, de modo que a identificação possa vir a tornar-se uma ferramenta de tratamento e prevenção para o TEPT. Sendo os objetivos específicos a) Caracterizar a magnitude e a expressão do transtorno nos trabalhadores acometidos de TEPT; b) Averiguar a possibilidade de uso da escala R do Inventario Clínico Multiaxial de Millon– III (MCMI III) na avaliação da TEPT; c) Realizar estudos de validade com a escala R- Transtorno de Estresse Pós Traumático. A amostra está prevista para ser em caráter censitário com participantes dos sexos feminino e masculino vinculados à corporação do Corpo de Bombeiros Militares com idades entre 18 e 70 anos. As unidades até o presente momento contatadas foram das cidades de Natal-RN, com um efetivo de 480militares,e Campina Grande-PB, com um efetivo de 180 militares, havendo a possibilidade de ampliar a pesquisa para outras unidades destes Estados, visto que há a possibilidade do efetivo de participantes pensado inicialmente não ser atingido. Os instrumentos utilizados são: formulário sociodemográfico, para caracterização da amostra (exemplo de variáveis: sexo, idade, escolaridade, estado civil), o Inventario Clinico Multiaxial de Millon– III (MCMI-III), que consta de 175 itens nas quais o sujeito pode optar por responder entre verdadeiro (V) ou falso (F). Essas sentenças avaliam 14 estilos de transtornos de personalidade e 10 síndromes clínicas, foi desenvolvido por Theodore Millon. O instrumento é indicado para: avaliar a interação dos transtornos dos eixos I – síndromes clínicas,incluindo principalmente transtornos mentais, bem como problemas do desenvolvimento e aprendizado; e eixo II - transtornos de personalidade ou invasivos, bem como retardo mental baseados no sistema de classificação DSM- IV.Será utilizado também oQuestionário de Saúde Geral de Golberg (QSG) Desenvolvido por Goldberg, que possui 60 itens a serem respondidos em escalas tipo Likert de quatro pontos, objetivando detectar doenças psiquiátricas não-severas (não-psicóticas). O QSG parte do pressuposto de que a presença ou ausência de saúde mental está relacionada aos desvios comportamentais de uma pessoa comparada a um grupo normativo. Inicialmente o projeto foi enviado ao Comitê de Ética em Pesquisa, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (CEP-UFRN), tendo sido aprovado com pendências, e aguarda-se agora a liberação da anuência. No processo de análise, os dados coletados no formuláriosóciodemográfico e nos instrumentos de síndromes clínicas e personalidade e saúde geral serão tabulados e analisados com o auxílio do pacote estatístico “PredictiveAnalytics Software” (PASW), versão 18 for Windows. Após a inserção no programa, os dados do formulário sóciodemográfico serão analisados a partir da estatística descritiva a fim de caracterizar a amostra estudada. Assim como os dados do inventario de Clínico Multiaxial de Millon e do Questionário de Saúde Geral de Goldberg.Logo em seguida será feita uma análise inferencial, análise da variância para os dados do inventário.A expectativa é de que distribuição da população seja tipicamente normal, possibilitando a utilização de testes paramétricos como o teste t de Studente a ANOVA. Contudo, se a distribuição dos dados não for normal, serão utilizados os testes não-paramétricos correspondentes, U de Mann-Whitney e Kruskal-Wallis. Com as análises previstas, será possível verificar a presença ou não de sintomas deestresse pós-traumático na população dos bombeiros militares. De igual forma os resultados podem ser ferramentas de auxilio para as corporações no que se refere à implantação de um auxilio psicológico dentro da corporação. Além disso, os resultados desta pesquisa poderão ser comparados com os apresentados por outros pesquisadores brasileiros que avaliaram o transtorno de estresse pós traumático em suas mais variadas dimensões.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - MARIO SERGIO VASCONCELOS - UNESP
Externo à Instituição - NADIA MARIA RIBEIRO SALOMÃO - UFPB
Notícia cadastrada em: 02/08/2012 14:45
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao