Banca de DEFESA: CANDIDA DE SOUZA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CANDIDA DE SOUZA
DATA: 28/06/2012
HORA: 14:30
LOCAL: auditorio de psicologia
TÍTULO:

NA FRONTEIRA DA EXCLUSÃO: AÇÕES DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA NA JUVENTUDE.


PALAVRAS-CHAVES:

jovens; violência; violação de direitos; prevenção.


PÁGINAS: 215
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

Na sociedade atual, a violência, principalmente nos centros urbanos, tem se apresentado como uma das principais sequelas da “questão social”, tendo grande impacto na vida de várias pessoas, especialmente, do público jovem. Diante disso, o Estado tem sido chamado a atuar na prevenção e combate dessa forma de violação de direitos. A situação em Natal/RN corrobora os índices nacionais com relação à incidência da violência na juventude, e aponta dados alarmantes, especificamente nos seus bairros periféricos. Optou-se por delimitar o campo da pesquisa no bairro de Felipe Camarão, dada a histórica alta incidência de homicídios contra a sua população jovem. O objetivo geral deste estudo foi identificar e analisar as iniciativas voltadas para a prevenção e combate à violência na juventude que estão sendo desenvolvidas em Felipe Camarão, em que estas se baseiam e como se traduzem em ações e, mais especificamente, visou-se realizar um levantamento e caracterização das instituições que possuem ações voltadas para a população jovem em Felipe Camarão, bem como analisar de que ponto partem os profissionais para a execução e articulação das ações no processo de redução da violência, identificando o que fazem e como fazem. Foram identificadas dez instituições que possuem suas ações total ou parcialmente voltadas para o público jovem. Foram realizados grupos focais com os profissionais de todas as instituições. Os dados foram analisados a partir da perspectiva do método histórico e dialético, com base no Método Comparativo Constante. Os resultados foram apresentados a partir de três eixos de análise: as concepções dos profissionais sobre a violência; as iniciativas voltadas para a prevenção à violência em Felipe Camarão e; os desafios e perspectivas encontrados no processo de redução da violência. Apontamos que o fenômeno da violência apresenta-se de forma banalizada na vida das pessoas, o que contribui para o reforço de uma cultura do medo, bem como de uma estigmatização do bairro, seja na mídia ou no imaginário social. As ações voltadas para os jovens carecem de uma melhor estruturação, articulação e perspectiva crítica acerca do processo de prevenção da violência, além de uma maior abrangência territorial. Defendemos que a realização de ações de cunho emancipatório, especialmente junto aos jovens, que lhes possibilitem a construção de novos projetos de vida, aliado a um fortalecimento da atuação do Estado no âmbito preventivo, inclusive por meio de políticas de acesso à educação de qualidade e oportunidades de trabalho digno, além da consolidação de um efetivo capital social, são importantes fatores no processo de redução da violência em Felipe Camarão.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1720819 - ILANA LEMOS DE PAIVA
Externo à Instituição - JOÃO TRAJANO SENTO-SÉ - UERJ
Interno - 915.572.674-72 - MARLOS ALVES BEZERRA - UFRN
Notícia cadastrada em: 08/06/2012 10:42
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao