Banca de DEFESA: RAQUEL FARIAS DINIZ

Uma banca de DEFESA foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: RAQUEL FARIAS DINIZ

DATA: 30/08/2010

HORA: 15:00

LOCAL: LAB DE PSICOLOGIA

TÍTULO:

Cuidado ambiental em tempos de sustentabilidade: Explorando dimensões da conduta sustentável com estudantes universitários


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chave: conduta sustentável, compromisso pró-ecológico, perspectiva temporal de futuro, visões ecológicas de mundo


PÁGINAS: 120

GRANDE ÁREA: Ciências Humanas

ÁREA: Psicologia

RESUMO:

O compromisso pró-ecológico (CPE) se constitui como tópico importante no âmbito dos estudos pessoa-ambiente, sendo entendido como uma postura frente às questões ambientais que predispõe práticas que resultam na proteção do meio ambiente. Sob o referencial da sustentabilidade, emerge a noção de conduta sustentável que, além do CPE, abarca novas dimensões psicológicas, entre elas: a perspectiva temporal de futuro (PTF) e as visões ecológicas de mundo (VEM). O presente estudo teve como objetivo geral explorar, com estudantes universitários, a noção de conduta sustentável, por meio da associação entre algumas dimensões que a compõem: CPE, PTF e VEM. Para tanto, 380 alunos dos cursos de biologia, ecologia, enfermagem, geografia e serviço social responderam a um formulário contendo: questionário sócio-demográfico, uma questão sobre auto-avaliação da prática de cuidado ambiental, a Escala de Ambientalismos Ecocêntrico e Antropocêntrico, a Escala de Considerações de Consequências Futuras, e a Escala de Visões Ecológicas de Mundo. A partir das inter-relações entre variáveis, feitas por via de procedimentos descritivos e correlacionais, observou-se que 78% dos participantes pratica ou já praticou cuidado ambiental (cuidadores), tendo sido a propagação de informação a prática mais frequentemente relatada e a escola, o contato com a natureza e a rede social as influências recebidas para estas práticas. Observou-se, também, que a prática de cuidado ambiental apresentou correlação positiva com o ambientalismo ecocêntrico, a consideração de consequências futuras e a visão de mundo igualitária. Já a ausência de cuidado ambiental esteve positivamente correlacionada com o ambientalismo antropocêntrico e a apatia, e com a visão ecológica de mundo individualista. Por fim, foi constatada a existência de associação entre as dimensões da conduta sustentável investigadas neste estudo e a relação das mesmas com a prática de cuidado ambiental.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANTONIO ROAZZI - UFPE
Externo à Instituição - JORGE CASTELLÁ SARRIERA - UFRGS
Presidente - 347107 - JOSE DE QUEIROZ PINHEIRO
Notícia cadastrada em: 10/08/2010 17:00
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao