Banca de QUALIFICAÇÃO: THIAGO DA SILVA LAURENTINO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : THIAGO DA SILVA LAURENTINO
DATA : 27/03/2024
HORA: 09:00
LOCAL: https://meet.google.com/fzd-hmtn-ecc
TÍTULO:

ENTRE AS AÇÕES AFIRMATIVAS E O RACISMO INSTITUCIONAL: uma análise das (in)ações
de promoção à igualdade racial na Universidade.


PALAVRAS-CHAVES:

Racismo Institucional; Universidade; Ações Afirmativas.


PÁGINAS: 91
RESUMO:

Em 2022 a Lei nº 12.711/2012, a Lei de Cotas, fez 10 anos de existência. Tal legislação provocou
mudanças no perfil dos discentes das IFES, no entanto, o aumento no número de pessoas com renda
mais baixa, negras e indígenas nas IES não implica que estas instituições sejam espaços que garantam
igualdade de oportunidades ou equidade racial. As práticas institucionais que dificultam o pleno acesso

das pessoas negras e indígenas às políticas públicas, e aos direitos fundamentais têm sido reconhecidas
como expressões do racismo institucional. Este projeto tem como objetivo geral analisar as
contradições entre a implementação de ações afirmativas para promoção da igualdade racial e as
expressões de racismo institucional na UFRN e como objetivos específicos: 1) Identificar informações
concernentes às relações raciais nos documentos referentes às Políticas, Planos e Regimentos da
UFRN; 2) Analisar o discurso dos gestores da administração central da UFRN a respeito de ações de
promoção à igualdade racial na Universidade. A pesquisa considera o materialismo histórico-dialético
como lente teórico-metodológica, e pretende partir de compreensões de inspiração marxista a respeito
das relações raciais e da Universidade na sociedade capitalista. Como procedimentos para coleta e
produção de dados, foram utilizadas a Pesquisa Documental e Entrevistas Semiestruturadas. Os dados
obtidos demonstraram que a UFRN não possui políticas estruturadas de promoção à igualdade racial,
embora tenha como princípio a democracia e democratização do acesso à educação superior. O mito da
democracia racial aparece como elemento presente no discurso de parte dos/as gestores/as, o que dá
suporte ideológico para o entendimento que a política de cotas e a ideia de respeito à diversidade são
ações suficientes. Esperamos ainda aprofundar a análise dos dados e contribuir com a discussão das
expressões do racismo no contexto universitário.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - CRISTIANE LUIZA SABINO DE SOUZA - UFSC
Presidente - 1205730 - ISABEL MARIA FARIAS FERNANDES DE OLIVEIRA
Externo ao Programa - 3217432 - TADEU MATTOS FARIAS - null
Notícia cadastrada em: 19/03/2024 14:08
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao