Banca de DEFESA: CINTIA GOUVEIA COSTA DE ALCANTARA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CINTIA GOUVEIA COSTA DE ALCANTARA
DATA : 12/03/2024
HORA: 14:00
LOCAL: Sessão de defesa remota – link a ser informado
TÍTULO:

PODER DE AGIR E IDEAL DE TRABALHO BEM-FEITO ENTRE GESTORES PÚBLICOS DE UM INSTITUTO FEDERAL


PALAVRAS-CHAVES:

Gestão em Serviço Público, Poder de agir, Trabalho Bem-feito, Atividade.


PÁGINAS: 258
RESUMO:

O gestor público atua nas esferas técnica, estratégica e política; além de lidar com a burocracia e diversas normas que pautam o seu fazer; tornando esse trabalho desafiante e complexo. Esse estudo dedicou-se a analisar a atividade de trabalho de diretores gerais de campi de um Instituto Federal do nordeste brasileiro, a partir das noções de trabalho bem-feito, atividades impedidas, processos de precarização da atividade de trabalho, e os processos de gestão institucional. As lentes teóricas utilizadas para essa pesquisa foram a Psicologia Organizacional e do Trabalho e, especificamente, a Clínica da Atividade. Assim, a partir do objetivo principal realizou-se, através da aplicação de um questionário eletrônico, a descrição do perfil socioprofissional dos diretores. Posteriormente constatou-se, através de uma entrevista semiestruturada, o significado de trabalho bem-feito para os participantes. Para análise do trabalho foi formado um grupo e, através de dispositivos Clínicos (Oficina de Fotos, Levantamento de Atividades e Instrução ao Sósia), identificou-se a qualidade do trabalho, os impedimentos e a articulação do coletivo dos gestores. Após validação consensual sobre os principais desafios da gestão, os participantes elaboraram estratégias para fortalecimento do ofício. Verificou-se que a perspectiva de trabalho bem-feito está relacionada ao planejamento e ao alcance de metas, mas ao analisar o trabalho real, identificou-se inúmeros atravessamentos que impedem a sensação dele. Alguns impedimentos deste trabalho estão relacionados a questões orçamentárias e de composição de equipes e à dificuldade de nomear servidores para assumir funções de gestão. Detectou-se a existência do sentimento de solidão no ato de gerir e conflitos entre a gestão central (gestores sistêmicos) e a gestão das unidades de ensino (diretor geral); tendo estes relação com o modelo organizacional multicampi. A análise da atividade foi elencada como uma das estratégias para fortalecimento dos diversos ofícios que compõe a instituição pesquisada.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - CAMILA COSTA TORRES - UnB
Externo à Instituição - CÁSSIO ADRIANO BRAZ DE AQUINO - UFC
Externo à Instituição - FRANCISCO DAS CHAGAS DE MARIZ FERNANDES - IFRN
Presidente - 1134517 - JORGE TARCISIO DA ROCHA FALCAO
Externa à Instituição - TATIANA DE LUCENA TORRES - UFPB
Notícia cadastrada em: 19/02/2024 10:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao