Banca de DEFESA: MARIA EMANUELLY RODRIGUES MARTINS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIA EMANUELLY RODRIGUES MARTINS
DATA : 16/09/2022
HORA: 14:00
LOCAL: https://meet.google.com/okq-exzk-kuw
TÍTULO:

CORPOS-ESCRITA DE MULHERES NEGRAS E A RELAÇÃO COM OS TERRITÓRIOS QUE HABITAM


PALAVRAS-CHAVES:

mulheres negras; território; escrita; pandemia; cidadania;


PÁGINAS: 147
RESUMO:

O território é um elemento ativo que reflete as dinâmicas desenvolvidas e estruturantes da sociedade. Dessa forma, a utilização, a ocupação e a apropriação do território se dá de forma diferenciada pelos corpos que o habitam. Deste modo, este trabalho objetivou investigar a relação que mulheres negras moradoras de zonas urbanas estabelecem com os territórios que habitam por meio de suas produções escritas. Efetuou-se uma discussão sobre a apropriação de forma diferenciada pelos corpos femininos e negros com base na nos conceitos de divisão racial do lugar por Lélia Gonzaléz, a divisão do espaço por meio das classes com Milton Santos e a importância do marcador de raça nessa relação entre corpo, identidade e território por meio da Beatriz Nascimento. Como também, explanou-se a importância dos territórios virtuais, visto o contexto pandêmico no qual o trabalho foi desenvolvido. Ademais, construiu-se uma discussão sobre o papel da escrita na vida das mulheres negras e como essa escrita é sempre permeada por um lugar. Na etapa metodológica, realizaram-se entrevistas semiestruturadas, de forma virtual, com as 9 participantes selecionadas, todas mulheres negras e escritoras moradoras de zonas urbanas. A partir das análises, foi possível constatar a vinculação positiva das participantes com espaços, sendo este processo fortemente influenciado pela raça. No entanto, apontaram para a necessidade de contestar as condições materiais que são oferecidas para efetivar essa apropriação do espaço, que partem de diversas esferas como condições de mobilidade urbana e desinvestimento nas políticas culturais, ponto este de fundamental importância para as participantes. Este trabalho auxilia assim na produção de questionamentos sobre quais condições são oferecidas as mulheres negras para que ocupem as cidades e seus corpos e produções de vida sejam vistos, incidindo diretamente na produção de cidadania e no direito à cidade.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - TAYANE ROGERIA LINO
Presidente - 1196207 - RAQUEL FARIAS DINIZ
Externa à Instituição - TATIANA MINCHONI - UFSC
Notícia cadastrada em: 22/08/2022 14:33
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao