Banca de DEFESA: MARIA VANESSA MORAIS DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIA VANESSA MORAIS DA SILVA
DATA : 22/07/2022
HORA: 09:00
LOCAL: https://meet.google.com/rai-uoae-dju
TÍTULO:

Além do arco-íris: tentativa de suicídio entre a população LGBTI+, uma compreensão fenomenológico-hermenêutica


PALAVRAS-CHAVES:

Suicídio; população LGBTI+; pesquisa fenomenológica; Martin Heidegger;


PÁGINAS: 176
RESUMO:

As taxas de suicídio ao redor do mundo se diferenciam a partir de aspectos culturais, regionais e sociodemográficos, bem como a forma que estas mortes são registradas e a extrema subnotificação. Apesar de seus altos índices, o suicídio ainda é visto como tabu, e que para alguns grupos ele é um fenômeno também invisibilizado. A Organização Mundial da Saúde identifica alguns grupos em situação de maior vulnerabilidade para o risco de suicídio. A população LGBTI+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais, Intersexo) tem sido apontada com maior propensão a ideações e tentativas de suicídio do que seus pares heterossexuais. Esse fato é associado a diferentes fatores como o preconceito, discriminação, violência e estigma social. Esta pesquisa tem como objetivo refletir e compreender a experiência de pessoas LGBTI+ que tentaram suicídio, a partir da perspectiva fenomenológico-hermenêutica norteada pela ontologia heideggeriana. Foram entrevistadas duas pessoas que tentaram suicídio, uma mulher lésbica e um homem gay. A análise das entrevistas narrativas se deu pela compreensão e interpretação das experiências dos participantes e as afetações da pesquisadora, tendo como inspiração o círculo hermenêutico heideggeriano. Os resultados deste estudo evidenciam os sentidos de querer morrer para pessoas LGBTI+. Nessa direção, as interpretações das narrativas demonstram vivências de sofrimento, medo, incompreensão, violência, fuga de si mesmo, opressão, uma vida sem lugar, uma existência sem pertencimento e o matar-se como possibilidade de não mais viver neste mundo. Refletimos sobre o nosso horizonte histórico e como é o habitar para essa população, bem como a resistência diária para permanecer existindo. Espera-se que os resultados da pesquisa possam contribuir para ampliar a discussão sobre a saúde mental e suicídio da população LGBTI+ e lançar luz sobre as problemáticas vivenciadas por essa população na sociedade brasileira, colaborando também para pensar, tensionar e construir políticas públicas afirmativas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1879584 - ANA KARINA SILVA AZEVEDO
Interna - 347529 - ELZA MARIA DO SOCORRO DUTRA
Externa à Instituição - JOANNELIESE DE LUCAS FREITAS - UFPR
Notícia cadastrada em: 24/06/2022 21:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao