Banca de QUALIFICAÇÃO: DANIEL CORCINO FONSECA MIRANDA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DANIEL CORCINO FONSECA MIRANDA
DATA : 22/02/2022
HORA: 09:00
LOCAL: https://meet.google.com/vjx-drgg-fiz
TÍTULO:

Cultura, território e cidadania: um estudo sobre as políticas culturais na cidade de Natal


PALAVRAS-CHAVES:

Políticas culturais; Psicologia Ambiental; Cidadania cultural; Território.


PÁGINAS: 110
RESUMO:

Este projeto investiga as políticas culturais em Natal à luz da cidadania cultural e da sua distribuição espacial, considerando seu impacto para as relações pessoa-ambiente nos territórios da cidade. Empreende-se uma discussão a partir do panorama histórico sobre desigualdades socioespaciais no Brasil, em consonância com a conceituação de espaço, território e cidadania do geógrafo Milton Santos, cidadania cultural da filósofa Marilena Chauí e o conceito de apropriação pela ótica da Psicologia Ambiental. Nesse sentido, as políticas culturais são um exemplo concreto de como o Estado pode agir de modo a ampliar (ou desestimular) a cidadania concretizada em
territórios, auxiliando (ou não) no incentivo da apropriação comunitária via equipamentos e expressões culturais e artísticas. Especificamente, Natal é caracterizada por diferenças notáveis entre suas zonas administrativas em relação às condições socioeconômicas e de oferta de espaços públicos de lazer e cultura. Porém, os estudos locais já realizados sobre políticas culturais não discutem a questão da distribuição territorial igualitária associada aos projetos culturais financiados publicamente. Realizou-se uma pesquisa documental, que investigou e mapeou 6 seleções públicas (editais) de fomento direto entre 2016-2019. Os mapas indicaram a existência de concentração de projetos culturais realizados no centro histórico (notadamente a Cidade Alta) e em bairros da zona sul, de modo que a espacialização das políticas culturais de fomento direto reafirma desigualdades socioespaciais históricas existentes na capital potiguar. Na segunda etapa metodológica, elaborou-se um painel de especialistas que integrou entrevistas semiestruturadas com 11 agentes do setor cultural com histórico de atuação na cidade. Como resultados preliminares, os especialistas apontam para a inexistência de políticas culturais permanentes e reparadoras para os grupos de territórios periféricos, assim como uma situação crítica dos equipamentos culturais e financiamento de eventos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1196207 - RAQUEL FARIAS DINIZ
Externa à Instituição - GIULIANA D'EL REI DE SÁ KAUARK - UFRB
Externo à Instituição - GUSTAVO MARTINELI MASSOLA - USP
Notícia cadastrada em: 07/02/2022 13:15
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao