Banca de DEFESA: MARIA MABEL NUNES DE MORAIS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIA MABEL NUNES DE MORAIS
DATA : 16/09/2021
HORA: 09:00
LOCAL: https://meet.google.com/tfw-vtes-nbi
TÍTULO:

TELEATENDIMENTO NO ACOMPANHAMENTO TERAPÊUTICO DE CRIANÇAS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA DURANTE A PANDEMIA DO COVID-19


PALAVRAS-CHAVES:

Neuropsicologia; Autismo; Covid-19.


PÁGINAS: 98
RESUMO:

Ao final de 2019, a população mundial foi surpreendida por um novo vírus com alto potencial de contágio. Dada sua rápida propagação pelo mundo, em 2020 esse acontecimento foi classificado como uma pandemia. Levando em consideração as recomendações da OMS, vários países adotaram o isolamento social e a quarentena como estratégia para o enfrentamento da pandemia, mantendo apenas os serviços essenciais em funcionamento. Diante dessa nova realidade social, os profissionais da saúde, especialmente os psicólogos passaram a realizar os atendimentos em modalidade online. Vale salientar que todos os grupos sociais estão sujeitos a sofrer diante dessa nova realidade, mas, em particular, as crianças com diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista (TEA). Sendo o TEA um transtorno do neurodesenvolvimento é necessário acompanhamento contínuo por uma equipe multiprofissional. A suspensão do tratamento para esse grupo de crianças pode gerar riscos e prejuízos sérios à criança e seus familiares. Dessa forma, o objetivo desse estudo é analisar como os profissionais de psicologia clínica e neuropsicologia realizaram teleatenimentos a crianças com TEA no período de isolamento social durante a pandemia do COVID-19 no Brasil. Foi adotado uma pesquisa de levantamento de dados, transversal de análise quanti-qualitativa em que os dados foram coletados por meio de um questionário autoadministrado com aplicação online. O público-alvo desse estudo foram profissionais de Psicologia que realizaram atendimento em modalidade online em crianças com TEA. Os resultados evidenciaram que a maioria dos respondentes são do Rio Grande do Norte (52,2%) e fizeram atendimento em modalidade online e presencial (69,9%). As principais atividades listadas pelos profissionais realizadas com as crianças como de orientação aos pais estão relacionadas com a organização da rotina, atividades da vida diária e estimulação cognitiva e comportamental. O presente estudo buscou compreender a dinâmica dos teleatendimentos realizados por profissionais de psicologia a crianças com TEA durante o período de isolamento social em decorrência da pandemia do COVID-19. Apesar de haver alguns estudos relacionados ao teleatendimento, no Brasil ainda os estudos ainda são incipientes quanto a essa problemática, principalmente a respeito de crianças com TEA. Os impactos desse estudo voltaram-se, principalmente, para nortear os profissionais sobre as possibilidades de atendimentos remotos para esse público.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2143029 - CINTIA ALVES SALGADO AZONI
Interna - 1321136 - IZABEL AUGUSTA HAZIN PIRES
Externo à Instituição - RAUNI JANDÉ ROAMA ALVES - UFMT
Notícia cadastrada em: 27/08/2021 14:08
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao