Banca de DEFESA: ISABEL LOPES DOS SANTOS KEPPLER

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ISABEL LOPES DOS SANTOS KEPPLER
DATA : 24/02/2021
HORA: 08:30
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

“NÃO DELEGAR”: O PROTAGONISMO DA CLASSE TRABALHADORA NA DEFESA DA SAÚDE E DA VIDA


PALAVRAS-CHAVES:

Saúde do Trabalhador; Marxismo; Processo saúde-trabalho;


PÁGINAS: 155
RESUMO:

O campo da Saúde do Trabalhador (ST) surge em 1970 no Brasil e uma de suas premissas é a “não delegação”, que indica um método para intervir no processo saúde-trabalho, em que os trabalhadores não devem delegar nem ao patrão, nem ao Estado o cuidado com a saúde, sendo peças fundamentais para obter conquistas efetivas para eliminar aspectos nocivos do processo saúde-trabalho. O objetivo, dessa tese é analisar os impasses atuais para concretização do protagonismo da classe trabalhadora acerca de seu cuidado. Como objetivos específicos, propomos: (1) analisar, diante das transformações do trabalho, o que implica falar em protagonismo dos trabalhadores na atualidade; (2) estudar a experiência dos metalúrgicos do ABC na década de 1970 e 1980, identificando as formulações dos trabalhadores, via sindicato, frente a pauta da saúde; e, por fim, (3) realizar um debate sobre protagonismo dos trabalhadores frente ao processo saúde-doença no trabalho. Para tanto, realizamos (1) um estudo teórico articulando categorias de Marx com o campo da ST e (2) confrontamos essa análise empiricamente com o caso particular da categoria metalúrgica do ABC, através (a) de análise documental de resoluções dos congressos e imprensa do sindicato sobre a pauta da saúde do trabalhador e (b) entrevista com trabalhadores que buscam apoio do sindicato diante de uma situação de adoecimento/acidente de trabalho. Indicamos a orientação do sindicato às bases e para dentro das fábricas como fator que fez com que a saúde aparecesse como expressão cotidiana das contradições capital-trabalho. Esse processo não só serviu para intervir nos processos de trabalho como mostrou a pauta da saúde como forma de mobilização, atrelando a luta por maiores salários com a luta pelas condições de trabalho.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - FILIPE MILAGRES BOECHAT - UFRJ
Externa à Instituição - LUCIENEIDA DOVAO PRAUN - UFAC
Interno - 1033183 - FELLIPE COELHO LIMA
Interna - 1205730 - ISABEL MARIA FARIAS FERNANDES DE OLIVEIRA
Presidente - 347578 - OSWALDO HAJIME YAMAMOTO
Notícia cadastrada em: 01/02/2021 14:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao