Banca de DEFESA: LUCILA MOURA RAMOS VASCONCELOS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LUCILA MOURA RAMOS VASCONCELOS
DATA : 08/06/2018
HORA: 09:30
LOCAL: Laboratório de Psicologia
TÍTULO:

A EXPERIÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE DA UTI NEONATAL À LUZ DA FENOMENOLOGIA HERMENÊUTICA HEIDEGGERIANA


PALAVRAS-CHAVES:

Pesquisa fenomenológica, profissionais de saúde, UTI Neonatal, morte, recém-nascido.


PÁGINAS: 161
RESUMO:

Desde a transferência dos doentes para os hospitais, foi delegado aos profissionais de saúde o papel de promover o cuidado aos pacientes. Nestes locais, a morte é evitada, podendo ser justificada pela ocorrência de falhas e erros. E, em Instituições de saúde específicas, as maternidades, menos se fala na possibilidade da morte, apesar da sua presença em meio à vida. Com a evolução da medicina, e a consequente ampliação das técnicas e tipos de equipamentos a serem utilizados, as maternidades tornaram-se locais munidos de um aparato tecnológico considerado necessário à manutenção da vida, concentrados em uma unidade de terapia intensiva neonatal. Em meio a este contexto, os profissionais de saúde, além de precisarem do conhecimento técnico e do entendimento e cumprimento dos protocolos de segurança, ainda lidam com a angústia e o abalo emocional, ao vivenciarem situações de morte e perdas no cotidiano de trabalho. Diante do exposto, o presente estudo tem como objetivo compreender a experiência de profissionais que atuam em Unidades de Terapia Intensiva Neonatal. A Maternidade Escola Januário Cicco, referência no estado do Rio Grande do Norte para a gestação de alto risco, foi escolhida como campo de estudo. Como orientação metodológica foi utilizada a fenomenologia hermenêutica heideggeriana e, como possibilidade de escuta, a entrevista narrativa. Foram realizadas 9 entrevistas com profissionais de saúde de diversas formações (médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, psicólogos, fisioterapeutas, assistente social). A análise das narrativas foi feita tendo como inspiração o círculo hermenêutico, proposta por Martin Heidegger na Analítica da Existência. As interpretações mostraram os profissionais relatando sentimentos de frustração, impotência, culpa e tristeza diante da morte de recém-nascidos. Também apontam as dificuldades existentes no cotidiano de trabalho. Verificou-se a necessidade de ampliar os projetos, ainda incipientes, de atenção aos profissionais de saúde, com a estruturação de espaços de plantão psicológico e realização de reuniões multidisciplinares de forma a promover uma maior integração entre os diversos profissionais. O estudo também traz reflexões para as instituições formadoras no sentido de instituírem ou ampliarem o espaço na academia para abordar a temática da morte de pacientes.  A importância deste estudo está justamente na compreensão da experiência dos profissionais de saúde, com o intuito de gerar contribuições para a comunidade acadêmica, a instituição hospitalar e, consequentemente, para a assistência dos pacientes e de seus familiares


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANA ANDREA BARBOSA MAUX - UNIFACEX
Externo ao Programa - 1879584 - ANA KARINA SILVA AZEVEDO
Interno - 347529 - ELZA MARIA DO SOCORRO DUTRA
Externo à Instituição - SANDRA SOUZA DA SILVA CHAVES - UFPB
Externo ao Programa - 2644228 - SIMONE DA NOBREGA TOMAZ MOREIRA
Notícia cadastrada em: 09/05/2018 09:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao