Banca de QUALIFICAÇÃO: RODRIGO DA SILVA MAIA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RODRIGO DA SILVA MAIA
DATA : 01/09/2017
HORA: 14:30
LOCAL: Sala Azul- LabPsi
TÍTULO:

Propriedades Psicométricas de um instrumento para investigar Violência Doméstica contra Idosos (Vulnerability To Abuse Screening Scale - VASS)


PALAVRAS-CHAVES:

Violência; Idoso; Questionário; Psicometria.


PÁGINAS: 90
RESUMO:

A violência contra o idoso é considerada uma problemática delicada, uma vez que não envolve somente o idoso vítima da violência, envolve também sua família, os profissionais que dele cuidam e todo o sistema de proteção/garantia dos direitos da pessoa idosa. Diante da carência de estratégias que investiguem a ocorrência de episódios de violência contra o idoso e diante da dificuldade apontada pela literatura de se rastrear e/ou mensurar a ocorrência da violência contra a pessoa idosa, esta pesquisa pretendeu investigar propriedades psicométricas da Vulnerability to Abuse Screening Scale (VASS-Br) para identificação do risco de violência doméstica contra idosos. Este estudo é de delineamento metodológico e psicométrico. Dividiu-se o estudo em etapas, visando alcançar o cumprimento dos objetivos propostos, compartimentando-o em dois estudos: Estudo A, para verificar as evidências de consistência interna e averiguar a fidedignidade do teste por intermédio do método teste-reteste, e o Estudo B, que investigou e estrutura fatorial do instrumento (evidências de validade de constructo), evidências de validade de critério e evidências de validade externa com apoio social e sintomas depressivos. A pesquisa foi realizada com 199 idosos frequentadores de espaços de convivências para idosos, da região metropolitana de Natal, RN. Foram coletadas informações sociodemográficas, clínicas e relacionadas a violência. A confiabilidade, via reprodutibilidade, foi verificada em uma amostra de 75 idosos, submetidos ao reteste do instrumento sete a 14 dias após a primeira aplicação. Foram realizadas análises descritivas e comparativas para todas as variáveis, com nível de significância de 5%. A evidência de validade de construto foi analisada pela análise fatorial exploratória, com matriz de correlação tetracórica, já a confiabilidade da escala pelo Coeficiente de Correlação Intraclasse (ICC) e a estatística Kappa de Fleiss (Kp) e a consistência interna pelo Coeficiente Alfa de Kuder-Richardson (KR-20). A amostra foi composta em sua maioria por mulheres (n = 141, 70,9%), com idade variando de 60 a 84 anos (M: 67,96; DP: 6,45). No que tange aos resultados referentes a VASS, verifica-se que a pontuação média na escala variou de 0 a 10 (M: 3,72; DP: 2,26). Na análise da consistência interna, o instrumento apresentou bons resultados (KR-20 = 0,69) e a confiabilidade via reprodutibilidade foi considerara excelente para a escala global (ICC = 0,991; K = 0,892). Ambos os resultados indicam excelente fidedignidade do teste indicado pelo método do teste-reteste. Em termos de distribuição fatorial, a VASS comportou-se de maneira aceitável, contudo, destoante da proposta original, demonstrando dimensionalidade condizente com a proposta original (quatro fatores), no entanto, com itens ocupando diferentes fatores. A VASS-Br apresenta-se como um instrumento válido, sensível e com boas propriedades psicométricas para rastreio de violência doméstica contra o idoso.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 347027 - EULALIA MARIA CHAVES MAIA
Externo ao Programa - 1161810 - GILSON DE VASCONCELOS TORRES
Interno - 1321136 - IZABEL AUGUSTA HAZIN PIRES
Notícia cadastrada em: 08/08/2017 10:30
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao