Banca de QUALIFICAÇÃO: KARINA CARVALHO VERAS DE SOUZA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : KARINA CARVALHO VERAS DE SOUZA
DATA : 26/08/2016
HORA: 10:30
LOCAL: AUDITÓRIO DE PSICOLOGIA
TÍTULO:

A CONCEPÇÃO DE INFÂNCIA NA CLÍNICA PSICOLÓGICA CONTEMPORÂNEA


PALAVRAS-CHAVES:

Infância, Criança, Clínica psicológica, Sociologia da infância, Análise de Discurso.


PÁGINAS: 50
RESUMO:

A clínica psicológica infantil intervém com base no atendimento de crianças e seus responsáveis legais. Parte da escuta da queixa do adulto em relação à criança, que é trazida à clínica nomeada pelo discurso da queixa de um adulto. Na vivência do trabalho de supervisão clínica no Serviço Integrado de Psicologia da Universidade Potiguar – SIP, acompanhando estagiários nos atendimentos, observamos indícios de hesitação ante a possibilidade de atender crianças. Alguns dos argumentos são o de não saber o que dizer a elas no curso dos atendimentos e o de ter que lidar com a demanda dos pais, quando há um descompasso entre o que a criança apresenta e o que o adulto trouxe inicialmente. Entendemos que há então uma ideia de infância e criança que antecede e perpassa o trabalho clínico e que se revela na relação psicoterápica estabelecida com a criança. Assim, a presente pesquisa objetiva analisar a concepção de infância na clínica psicológica infantil contemporânea para os estagiários que conduzem os processos clínicos. Os objetivos específicos são: Delimitar as definições de criança e infância, com base na historicidade do período Moderno; identificar os principais acontecimentos históricos que edificaram o nascimento da clínica psicológica com crianças; caracterizar a especificidade da clínica psicológica com crianças segundo os princípios sócio- históricos. A pesquisa terá natureza qualitativa e utilizará o método-histórico-descritivo. Partiremos da criança descrita por Rousseau e Freud que marcaram o período Moderno até chegar à criança considerada ator social do século XX, contemplada recentemente pela Sociologia da Infância, mas antes amplamente discutida por Vygotski. A pesquisa de campo será realizada no Serviço Integrado de psicologia – SIP e terá como participantes os estagiários de Psicologia que utilizam a abordagem sócio-histórica em suas práticas. Os instrumentos para construção do corpus da pesquisa são: registros em prontuários clínicos, fichas de anamnese, atas de reunião de equipe e entrevistas semiestruturadas. Utilizaremos a Análise de Discurso, fundamentada nas ideias do Círculo de Bakhtin e que consiste, tanto em um campo de estudo como numa ferramenta que dará acesso ao discurso sobre a criança. A relevância teórica consiste na importância em delimitar a concepção de infância, para além das diferenças epistemológicas relativas às diversas correntes da Ciência da Psicologia.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 019.798.458-40 - ROSANGELA FRANCISCHINI - UNICAMP
Externo ao Programa - 6350812 - SYMONE FERNANDES DE MELO
Externo à Instituição - MARIA APARECIDA DE FRANCA GOMES - UnP
Notícia cadastrada em: 24/08/2016 11:24
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao