Banca de DEFESA: ADRIANA DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ADRIANA DE OLIVEIRA
DATA : 12/08/2016
HORA: 08:30
LOCAL: Sala 622_ LAB DE PSICOLOGIA
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DO LAÇO  MÃE  E  BEBÊ:  ELABORAÇÃO  E  CONSTRUÇÃO  DE  INSTRUMENTO  E  ESTUDOS  DE EVIDÊNCIA DE VALIDADE.


PALAVRAS-CHAVES:

relação mãe-bebê; instrumento; avaliação


PÁGINAS: 201
RESUMO:

Trata-se de uma pesquisa multi-métodos e tem por objetivo geral estudar o estabelecimento da relação mãe e bebê e construir um instrumento de verificação deste a partir da perspectiva materna. A tese está composta por 3 estudos, o primeiro buscou caracterizar o conteúdo da percepção das mães sobre a relação mãe e bebê, por meio de seis entrevistas em profundidade com mães de distintas escolaridades. Os conteúdos das entrevistas foram tratados pela Análise Lexical do software Alceste, verificando-se três classes, 55% (classe 1), 26% (classe 2) e 19% (classe 3) do corpus, que sugerem um foco de atenção voltado aos cuidados básicos; podendo ser a escolaridade materna um fator interveniente na maternagem e na dinâmica da mãe com seu bebê, influenciando tanto a narrativa de estilo do laço quanto a forma do cuidado. No estudo 2 o objetivo foi elaborar e construir um instrumento para avaliar a relação mãe e bebê a partir da perspectiva materna. Partiu-se de fontes teórico-empíricas com o propósito de identificar e caracterizar o construto Laço Mãe e Bebê nos aspectos dinâmico-relacionais. Elaborou-se um instrumento de 92 itens com alternativas dicotômicas administrado à mães de bebês de até 18 meses. Os resultados geraram um instrumento que contempla as principais manifestações do desenvolvimento infantil em 4 períodos de 0 a 18 meses. O estudo 3 buscou verificar por meio da Análise de Componentes Principais (PAF) a estrutura fatorial do instrumento e evidenciou-se 34 fatores sobre os processos de desenvolvimento infantil e a percepção materna destes. Apesar de os fatores gerados serem promissores, optou-se em manter as dimensões teóricas inicialmente propostas que serviram de matriz para a organização dos itens. A confiabilidade apresentou um índice aceitável para o questionário relativo ao bebê (KR-20 0,92) e para as questões pertinentes a mãe (KR-20 0,71). Como conclusão tem-se a possibilidade da sequência deste trabalho, com vistas a ulteriores investigações, a fim de vir a ser efetivamente utilizado como um instrumental para a intervenção precoce.

                                                                       

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 347027 - EULALIA MARIA CHAVES MAIA
Externo à Instituição - IONARA DANTAS ESTEVAM - UNP
Externo à Instituição - LEDA MARIZA FISCHER BERNARDINO - PUCPR
Externo ao Programa - 1149532 - SUELY ALENCAR ROCHA DE HOLANDA
Externo ao Programa - 2330137 - VILANI MEDEIROS DE ARAUJO NUNES
Notícia cadastrada em: 18/07/2016 15:59
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao