Banca de DEFESA: RAFAELLA MARIA DE VARELLA DOMINGUES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RAFAELLA MARIA DE VARELLA DOMINGUES
DATA : 28/07/2016
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório de Psicologia
TÍTULO:

ERA UMA VEZ...HISTÓRIAS DE CRIANÇAS (CON)VIVENDO COM A RECIDIVA DO CÂNCER E SEUS ENSINAMENTOS SOBRE O CUIDADO 


PALAVRAS-CHAVES:

criança; câncer; hospitalização; recidiva; Cuidado humanizado.


PÁGINAS: 209
RESUMO:

Caminhar nos corredores de um hospital pediátrico especializado em oncologia é, sem dúvida, um desafio para as crianças que enfrentam a trajetória do tratamento, assim como, para os que experienciam o câncer como cuidador familiar ou profissional. O fato é que milhares de crianças percorrem esse caminho diariamente em todo o mundo e a expectativa é que, no Brasil, novos casos surjam anualmente, constituindo um grave problema de saúde pública. Apesar dos números alarmantes, observa-se uma escassez de pesquisas realizadas com as crianças em tratamento oncológico, especialmente, em recidiva. Diante desse cenário, realizamos uma pesquisa qualitativa visando compreender a experiência de adoecimento para as crianças em recidiva oncológica. O estudo foi realizado em um hospital pediátrico referência em oncologia, localizado no município de Natal/RN. Como estratégia metodológica utilizamosa entrevista narrativa mediada por recursos projetivos: o desenho do hospital e o boneco-personagem, para quem as crianças contaram suas histórias, além do diário de campo da pesquisadora. Para a análise e interpretação das narrativas recorremos à Hermenêutica Gadameriana. Participaram da pesquisa cinco crianças, hospitalizadas, em recidiva oncológica, de ambos os sexos, com idade entre sete a dez anos. Iniciamos o nosso percurso trazendo o primeiro capítulo, A infância é construção e o câncer infantil não é brincadeira, no qual realizamos um passeio histórico sobre a infância no ocidente que vai da invisibilidade à criança cuidada, seguindo com considerações sobre o câncer infantil e finalizando com a apresentação das nossas crianças. Em seguida, a partir do diálogo com as narrativas das crianças teremos três capítulos: 1) Era uma vez...o hospital e minha doença. Nele abordamos um breve histórico sobre o surgimento do hospital e os significados atribuídos ao hospital e ao adoecimento. Elas revelam que o hospital é um lugar estranho inicialmente, onde vivenciam diversas dores (física, social e emocional), assim como se torna um lugar acolhedor e de cuidados que possibilita a luz da cura. Sobre o adoecimento as crianças contam sobre as perdas do mundo de lá: o afastamento da escola, das brincadeiras, dos familiares e amigos e das dores físicas que juntos suscitam dores emocionais causadas por tantas limitações. No lidar com as dores surge a capacidade ou o aprendizado da resiliência. 2) Era uma vez...cuidar porque ela voltou. Nessefazemos um percurso teórico sobre a recidiva oncológica, seguindo com o impacto diante de precisar começar tudo de novo: o retorno das perdas do mundo de lá e as dores vivenciadas em tratamentos anteriores; os temores diante de novos procedimentos, as incertezas do tratamento, o medo da morte, a fé e a esperança na cura, finalizando com uma breve exposição dos medos relatados por suas mães.3) Era uma vez...o Cuidado humanizado, abordando a categoria do Cuidado nas práticas de humanização em saúde e a importância da comunicação clara para o estabelecimento da relação terapêutica entre a criança-família-médico. Em seguida, as crianças revelam o que fazem para espantar a tristeza: as brincadeiras; a relação afetuosa com os cuida-dores familiares e profissionais e a fé que promove a esperança em dias melhores. Por meio dos ensinamentos dessas crianças, vislumbramos lançar luz que possibilite novas reflexões aos trabalhos existentes a fim de subsidiarmos melhores práticas do Cuidado humanizado com as crianças em tratamento oncológico. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149551 - GEORGIA SIBELE NOGUEIRA DA SILVA
Externo à Instituição - JOÃO BOSCO FILHO - UERN
Interno - 2704485 - MARLOS ALVES BEZERRA
Notícia cadastrada em: 14/07/2016 15:10
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao