Banca de DEFESA: MARIA AURELINA MACHADO DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIA AURELINA MACHADO DE OLIVEIRA
DATA : 12/08/2016
HORA: 14:30
LOCAL: a definir
TÍTULO:

Adaptação e evidências psicométricas da versão brasileira da Cambridge Worry Scale


PALAVRAS-CHAVES:

Cambridge Worry Scale; propriedades psicométricas; gestante; preocupação.


PÁGINAS: 80114
RESUMO:

Adaptação transcultural da Cambridge Worry Scale (CWS) com objetivo geral adaptar e buscar evidências psicométricas da CWS, que avalia preocupações maternas. Os objetivos específicos foram: a) fazer a adaptação semântica dos itens da CWS do inglês para o português brasileiro b) avaliar evidências de validade de conteúdo através do Coeficiente de Validade de Conteúdo (Etapa 1); c) verificar elementos de validade e confiabilidade da CWS através de procedimentos de avaliação psicométricos (Etapa 2). Pesquisa transversal com 420 gestantes com idade a partir de 13 anos assistidas em Unidades Básicas de Saúde de Natal (RN). As grávidas tinham em média 26,85 (±8,93) anos, a maioria apresentou baixa escolaridade e renda, era dona de casa e vivia em união estável. Predominaram multíparas, com poucos abortos e não planejamento da gestação. Utilizou-se como instrumentos: 1) Questionário Estruturado; 2) Cambridge Worry Scale; 3) Subescalas de Estresse e Autoestima do Perfil Psicossocial no Pré-natal (PPP); e 4) Escala de Apoio Social. Na Etapa 1 efetuou-se estatísticas descritivas (frequência e Coeficiente de Validação de Conteúdo - CVC) e uso do Kappa de Fleiss. Na Etapa 2 usou-se Análise Fatorial Exploratória e Confirmatória, teste t, ANOVA, correlações de Pearson, e alfa de Cronbach. Na Etapa 1 obteve-se a autorização formal dos autores; preparação e consolidação da versão preliminar; e validação de conteúdo acerca dos critérios Clareza, Pertinência Prática e Relevância Teórica, com maioria dos itens com CVCs maiores que 0,8. A Dimensão Teórica apresentou concordância substancial (k=0,7164). Na Etapa 2 os resultados da Análise Fatorial Exploratória (Oblimin), seguida de Análise Fatorial Confirmatória para a versão de 16 itens e 13 itens (reduzida), apresentaram bons indicadores de validade e confiabilidade para ambos modelos. Porém a versão reduzida se mostrou similar ao modelo original com 4 fatores, considerando-a mais adequada. As validades convergente e divergente foram efetuadas com estresse, autoestima e apoio social. A validade de critério com grupos de gestantes (idade/paridade). A confiabilidade avaliada pela consistência interna foi satisfatória (valor α=0,825/escala). Portanto a versão brasileira da CWS apresentou bons índices de validade e confiabilidade, podendo ser usada por pesquisadores e clínicos para avaliar preocupações em gestantes.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - BERNARDINO FERNANDEZ CALVO - UFPB
Externo à Instituição - DIVANISE SURUAGY CORREIA - UFAL
Presidente - 347027 - EULALIA MARIA CHAVES MAIA
Interno - 1321136 - IZABEL AUGUSTA HAZIN PIRES
Interno - 1519736 - TATIANA DE LUCENA TORRES
Notícia cadastrada em: 09/06/2016 14:15
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao