Banca de DEFESA: FELLIPE COELHO LIMA



Uma banca de DEFESA DE DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: FELLIPE COELHO LIMA
DATA: 02/06/2016
HORA: 14:00
LOCAL: AUDITÓRIO DE PSICOLOGIA
TÍTULO:

Ideologia e significado do trabalho: o caso dos trabalhadores por conta própria


RESUMO:

Com a reestruturação produtiva, adensou-se a heterogeneização do trabalho e, consequentemente, o crescimento do trabalho informal (assalariado sem registro e por conta própria). A alocação de trabalhadores nesse contexto é mediada pela ideologia, que corresponde às ideias que atuam sobre a práxis sociais dos indivíduos para a resolução dos conflitos sociais, que, por sua vez, alcançam as consciências individuais por meio dos significados. O objetivo dessa pesquisa é analisar as características da ideologia no trabalho informal a partir dos significados atribuídos ao trabalho por trabalhadores por conta própria. Realizou-se 12 entrevistas semiestruturadas com feirantes do Shopping de Pequenos Negócios (“camelódromo”) do Alecrim, sendo o número de participantes determinado por saturação teórica. Analisou-se os significados do trabalho levantados com base no contexto biográfico dos participantes, a sua relação com o contexto social e a função ideológica que desempenham. Identificou-se que os participantes trabalharam na infância, motivados pela sobrevivência da família, possuem mais de quatro experiências profissionais, tendo trabalhado como feirante anteriormente e se inserido em trabalho formais precarizados. Estabelecem relações contraditórias de competição e cooperação entre os demais feirantes e não planejam interromper o seu trabalho em nenhum momento do futuro. Eles significam o trabalho como uma fonte de dinheiro e de ocupação do tempo, o trabalho assalariado como lugar de humilhação e o trabalho por conta própria como forma de realização de suas demandas. Esses significados concordam com as condições as quais esses sujeitos foram submetidos e com o modo como o trabalho é concebido no capitalismo (trabalho como fonte de renda e o centro das relações sociais). Eles desempenham três funções ideológicas: fixação dos trabalhadores nessa condição de trabalho, impedimento de construção de uma consciência de classe e crítica ao trabalho assalariado. É necessário que os organismos representativos dos trabalhadores atentem para as potencialidades dos trabalhadores por conta própria poderem integrar o campo de lutas mais amplo dessa classe. 


PALAVRAS-CHAVE:

Informalidade, Ideologia, Significado do trabalho, Camelô, Feirante, Classe trabalhadora.


PÁGINAS: 350
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia

MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CASSIO BRAZ AQUINO - UFC
Interno - 1205730 - ISABEL MARIA FARIAS FERNANDES DE OLIVEIRA
Interno - 1134517 - JORGE TARCISIO DA ROCHA FALCAO
Presidente - 1759676 - PEDRO FERNANDO BENDASSOLLI
Externo à Instituição - RUTH MARIA DE PAULA GONÇALVES - UECE
Notícia cadastrada em: 11/05/2016 10:33
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao