Banca de DEFESA: EUDES BASÍLIO DE ALENCAR SEGUNDO JÚNIOR

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EUDES BASÍLIO DE ALENCAR SEGUNDO JÚNIOR
DATA: 12/02/2016
HORA: 14:00
LOCAL: Sala "A" do Laboratório de Psicologia
TÍTULO:

 

A  Constituição  do  Eu  e  a  Alteridade:  Diálogos  entre  a  Perspectiva  Histórico- Cultural de Vigotski e a Psicologia Psicogenética de Henri Wallon

 

 



PALAVRAS-CHAVES:

constituição do sujeito; linguagem; emoções; alteridade; mediação.

 


PÁGINAS: 106
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

O presente estudo constitui um trabalho sobre o processo de constituição do sujeito nas perspectivas histórico-cultural de Vigotski e na psicologia psicogenética de Henri Wallon. Estas duas concepções são de base marxista e estão fundamentadas em uma mesma ontologia (a natureza histórico-social do sujeito) e pressupostos epistemológicos (o materialismo histórico-dialético). Consequentemente, nosso objetivo foi estabelecer um diálogo, no sentido bakhtiniano (aproximações, divergências e complementariedades), entre essas duas abordagens, considerando o papel do outro na constituição do eu. Tanto Vigotski quanto Wallon empreenderam críticas às concepções psicológicas biologizantes, mecanicistas e idealistas de suas épocas. Contudo, ressaltam a relevância dos fatores orgânicos, inclusive para compreendermos o percurso desenvolvimental da constituição  histórica  do  sujeito.  Os  dois  teóricos  propuseram  uma  nova  concepção acerca da relação entre o orgânico e o social na compreensão e estudo dos fenômenos psicológicos,  isto é,  de como se constitui a  consciência  humana.  Vigotski e Wallon contribuíram significativamente no estudo do desenvolvimento humano, com ênfase para o desenvolvimento do pensamento e da linguagem, na área da educação, da psicologia e no estudo das emoções. Em Vigotski, localizamos uma concepção cientifica, histórico- cultural, sobre o estudo das emoções e o crescente interesse de pesquisadores para com o estudo dessa temática. Encontramos nesse autor, uma relevância em relação ao estudo da linguagem e, sobre o estudo das emoções, observamos um destaque em Wallon.  Assim,  mesmo reconhecendo que  Vigotski  (linguagem)  e Wallon  (emoções) divergem em relação à base da origem da consciência humana, os dois autores apresentam aproximações em relação à questão da busca pela origem, gênese, para se compreender  o  processo  de  constituição  do  sujeito.  Logo,  a  noção  da  origem  do processo é substancial para os dois teóricos. Desse modo, ambos dialogam sobre a compreensão do psiquismo humano à luz de sua origem e desenvolvimento. Embora Vigotski e Wallon tenham estudado diferentes conceitos centrais em suas teorias, sinalizamos que as duas perspectivas teóricas evidenciam o papel e a importância do contexto e das interações sociais como condições fundantes para compreendermos a construção e constituição do sujeito.

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1298984 - CLARA MARIA MELO DOS SANTOS
Presidente - 414674 - ROSANGELA FRANCISCHINI
Externo à Instituição - VERIANA DE FATIMA RODRIGUES COLAÇO - UFC
Notícia cadastrada em: 12/01/2016 10:39
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao